Sobre “manipular” jornalistas

“O argumento  usado pelo colectivo [grupo de trabalho sobre o serviço público, para a redução ou eliminação da informação na RTP] foi o de «a informação ser sempre manipulada pelos políticos e por isso não valeria a pena ter esse conteúdo.” (DN, frase atribuída a Felisbela Lopes)

Lê-se e não se acredita.

Se a fundamentação das propostas sobre o serviço público que vão ser apresentadas ao Governo pelo grupo criado para o efeito, há meses, for do género da acima transcrita não admira que o ministro Relvas tenha avançado com a reestruturação da RTP sem esperar pela “reflexão” do citado grupo.

Se bem se percebe, a ideia daquelas cabeças iluminadas é esta: na RTP os jornalistas são todos “comandados” pelos “políticos”(leia-se os governos)  e por isso, a informação que produzem é “manipulada”, sendo melhor acabar com ela. Não se sabe se o insulto se dirige aos jornalistas se aos políticos se a ambos. O que se sabe é que quem assim pensa e verte para um documento tão brilhante raciocínio, pensa que aqueles a quem se dirige são, no mínimo, ignorantes. 

Ou então, se o ministro Relvas levar a sério a “reflexão” do grupo e fizer contas ao tempo que, presumivelmente, ainda tem pela frente no governo, em vez de acabar com o canal informativo RTPI,  ainda é capaz de criar mais um canal para, assim, “manipular” mais jornalistas. 

Conhecidas as querelas públicas em que alguns dos membros do grupo de “reflexão” se envolveram com directores de informação da RTP, é legítimo concluir que questões de índole pessoal  podem ter influenciado as suas posições contra a informação da RTP. Porque não se acredita que jornalistas (como é o caso de alguns dos membros do grupo) estejam seriamente convencidos que é tão fácil assim aos “políticos ” e aos governos manipular jornalistas. Ainda que falem por experiência própria nos média por onde passaram. E não passaram pela RTP (pelo menos como jornalistas).

Como demonstrei  noutro post, com factos,  a independência dos jornalistas não se mede apenas pela independência face ao poder político mas também, principalmente, pela capacidade de questionarem decisões da sua própria hierarquia, seja a da redacção seja a do accionista. Os casos que então citei mostram que no sector público da comunicação social essa capacidade existe e é superior à dos meios pertencentes ao sector privado.  

 

 

 

 

About these ads
Esta entrada foi publicada em Jornalismo, Sociedade, Televisão com as etiquetas , , . ligação permanente.

4 respostas a Sobre “manipular” jornalistas

  1. Pingback: Coisas Giras de Portugal em 2011 (28) « O Peso e a Leveza

  2. Manuel Villaverde Cabral diz:

    CORRECÇÃO DA «DISLEXIA» DO DOMENTÁRO ANTERIOR:

    Como já foi dito e repetido, a «confusão» entre a oportunista Felisbela e os outros 2 demissionários da GT sobre o Serviço Público é, mais uma vez, puramente oportunística.
    Quanto à «crença» de alguns membros do GT em que uma parte dos jornalistas que circulam pela RTP não são dos mais difíceis de arrolar nas listas do(s) govreno(s), infelizmente é uma crença validada por dúzias de casos!

  3. Manuel Villaverde Cabral diz:

    Como já foi dito e repetido, a «confusão» entre a oportunista Felisbela e os outros 2 demissionários da GT sobre o Serviço Público é, mais uma vez, puramente oportunística.
    Quanto à «crença» de alguns membros do GT em que uma parte dos jornalistas que circulam prela RTP não são dos mais difíceis de arorlar nas lisytas do(s) govreno(s), infelizmente é uma crenºa validade por dúzias de casos!

  4. Antes de tudo preciso expressar que o seu blog está muito bom, assim como seus magníficos posts. Carecia mesmo saber mais sobre isso e você produziu uma grande fonte de conhecimentos aqui. Nunca deixe que a qualidade desse blog diminua, está simplesmente estupendo!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s