Negócios da China

A EDP e os chineses da China Three Gorges celebraram com abraços e champanhe o “negócio do ano” e “uma grande oportunidade” para todos. 

À cerimónia compareceram ministros e secretários de Estado.

O ministro Álvaro surgiu com um novo visual: sem óculos. 

Pelo meu lado, a primeira vez que “negociei” com chineses, em Xangai, não correu muito bem:  comprei um prato da dinastia Ming. Regressei toda  contente e quando o mostrei a amigos aconselharam-me a mandar avaliar a peça.  

Era falsa. 

Perdoei-lhes a aldrabice desde que, ainda no anterior governo, o Presidente chinês visitou Portugal e foi anunciado que a China tinha comprado dívida portuguesa. Passei  até a olhar com outros olhos os chineses da minha rua.

Mesmo assim, só lhes compro pilhas e outros perecíveis.

Esta entrada foi publicada em Economia, Política, Sociedade. ligação permanente.

6 respostas a Negócios da China

  1. Subscrevo, meu caro Amigo. Bom ano!

  2. Bom Ano, Miguel, não se modere muito!!!:-)))

  3. Fez-me rir, Deolindo. Feliz Ano para si e família. Um abraço.

  4. Scorpius diz:

    Cara Estrela.O seu prato Ming fez-me esboçar um sorriso,do género cão Mutley,pois aconteceu-me algo de semelhante em Macau quando comprei uma estatueta de Buda em puro jade.Pouco depois verificou-se que a dita era feita de um qualquer composto que nada tinha a ver com jade.
    Felizmente que a mesma acabou em cacos para alívio da minha consciência.Estamos empatados quanto a negócios.
    Desejo-lhe um Ano Novo tão bom quanto possível.
    Abraço

  5. Bom ano, moderadamente!

  6. J.-M. Nobre-Correia, em Bruxelas diz:

    Pessoalmente, não lhes compro NADA, nadíssima. Não só porque as únicas coisas que fui levado a comprar-lhes eram de uma qualidade incrivelmente medíocre e por vezes defeituosas. Mas também por princípio : estamos irresponsavelmente a ceder-lhes a nossa tecnologia, a desindustrializar a Europa, a criar um desemprego cada vez maior …e, agora, a perder o controlo das nossas empresas e instituições em favor de um país que não é, de modo algum, um modelo de democracia política, social e económica. A miopia que nos leva a pensar apenas no nosso porta-moedas e a não procurar enxergar um pouco mais longe do que um palmo à frente do nariz, faz de facto que estejamos a reforçar um estalino-capitalismo atroz…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.