As picardias do procurador distrital

Os  congressos dos agentes da justiça estão a tornar-se imperdíveis. Desta vez foi a Associação Sindical da Polícia Judiciária a realizar o seu congresso na Figueira da Foz. Que se saiba,  não houve patrocínios, como aqui, mas houve picardias.

A crer no Correio da Manhã,  “o debate sobre ‘Direito Penal do Inimigo’ estava morno quando o moderador [Euclides Dâmaso, procurador-geral distrital de Coimbra] lhe pôs fim com a proposta de tema ao próximo Congresso de Investigação Criminal: Direito Penal dos Amigos’, passando a citar a lei pela qual Noronha Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, se permitiu ordenar a destruição de escutas a José Sócrates no processo ‘Face Oculta’.

Vai assim a justiça. Um procurador-geral distrital vai ao Congressos da PJ fazer rir a “plateia” com picardias sobre o Presidente do Supremo e um ex-primeiro ministro.

Chama-se a isto deboche. Quem nos defende destes “justiceiros”?

Esta entrada foi publicada em Justiça, Política. ligação permanente.

5 respostas a As picardias do procurador distrital

  1. Sabe, Brasílio, eu acho que um magistrado com o cargo de procurador distrital, que num congresso de polícias de investigação sugere que o presidente do supremo tribunal de justiça “está feito” com o ex-primeiro ministro, referindo-se implicitamente a um caso que está em julgamento e no qual o ex-primeiro ministro não é parte – nem testemunha, nem suspeito, nem acusado – é mesmo sinal de deboche. Quem insultou foi o procurador…

  2. Brasilino Pres diz:

    Estrela amiga, ‘deboche’ não é crítica, é insulto.
    Como ‘justiceiro’, no contexto…

  3. Brasilino, Liberdade de expressão, pois claro, estamos de acordo, mas também para criticar, incluindo os senhores procuradores…

  4. Brasilino Pres diz:

    O poste até pode ter razão…
    Mas, sem maior investimento na retórica, que me dê os detalhes que faltam, a mim o que me ocorre é a… liberdade de expressão. De Euclides Dâmaso, de Estrela Serrano, minha, etc.
    Raio de tique, por que será que todaa gente quer calar toda a gente?

  5. José Pires diz:

    E o mais grave é que, ainda a crer no CM (exercício que me exige grande esforço, mas enfim…) “a ironia partiu daquele que se perfila como natural candidato à sucessão de Pinto Monteiro no cargo de procurador-geral da República”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.