O consultor António Borges e a sua equipa precisam de estudar um pouco mais que é para isso que lhes pagamos.

Uma vez que o  Governo e o seu consultor António Borges, sobre o serviço público conhecem apenas  alguns custos e acham “interessante” e “atraente” fechar a RTP2 porque” é cara e é vista por pouca gente”, aqui ficam alguns dados sobre o que a RTP2 representa em termos de diversidade e complementaridade  quando comparada com a sua congénere pública RTP1 e as  duas privadas SIC e TVI.

Não sei se  se o Governo e o seu consultor sabem o que são macro géneros mas  os gráficos são fáceis de ler.

 

 

 

E, já agora, em termos de custos operacionais por habitante a RTP/RDP apresentam o segundo custo mais baixo na Europa: 26,9€/habitante (dados 2010)

E quanto ao valor dos Fundos Públicos (indemnização compensatória e contribuição para o audiovisual), em termos absolutos na RTP/RDP correspondem (dados de 2010)  ao segundo valor mais baixo do total dos 14 países europeus, sendo que em termos relativos representam 75% do total dos proveitos operacionais.

O consultor António Borges e a sua equipa precisam de estudar um pouco mais que é para isso que lhes pagamos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Sociologia dos Média, Televisão com as etiquetas . ligação permanente.

22 respostas a O consultor António Borges e a sua equipa precisam de estudar um pouco mais que é para isso que lhes pagamos.

  1. Pingback: Sobre as reacções à morte de António Borges | VAI E VEM

  2. Pingback: Portugal: Öffentliches Fernsehen auf dem Weg zur Privatisierung · Global Voices auf Deutsch

  3. Pingback: Marcelo e a “fórmula Sócrates”, “Nini dos meus 15 anos” e a “doutrina Expresso” sobre a licenciatura de Relvas: os três posts mais lidos do Vaivem em 2012 | VAI E VEM

  4. Pingback: Portugal: Public Television on the Way to Being Privatised · Global Voices

  5. Jose Eliseu Pinto diz:

    Estudar? Não basta dar-lhe uma equivalência?

  6. António Garrido diz:

    Isto não é incompetência, estes bandalhos estão ao serviço de interesses que não da população portuguesa. São actos de terrorismo social e económico. E o Sr. Tó Zé … o que tem a dizer sobre esta BANDALHEIRA?

  7. Carlos Neves diz:

    Há muitíssima gente que gosta da RTP2. Se é assim, porque não uma subscrição popular para a comprar e manter a funcionar?

  8. Júlia Fernandes diz:

    Aqui está uma situação que mais uma vez prova que dão poderes de decisão a pessoas que não sabem (nem se interessam) o que estão a fazer. “É para fechar?” “Fechamos já!” Querem lá saber quem vê , o que mostram e ensinam, para que servem e o bem que fazem. E “nós” deixamos??

  9. Caí-lhe em cima do lombo! tèm o meu apoio!

  10. Pingback: Consultando A Borgeosfera – 1 « A Educação do meu Umbigo

  11. Custódio Carvalho diz:

    Como o Passos Coelho acha que o País é riquíssimo, arranja estes capangas pagos certamente a preço de ouro, para desmantelar tudo o que não devia ser desmantelado. Mas também certamente para que alguns se encham ainda mais do que já estão,. Sim, porque esta canalha não trabalha de graça. Quando é que Deus, ou o diabo, ou o raio que os parta a todos eles, nos livra desta corja de mafiosos e deixa que o País possa recompor-se e enveredar pela senda do Progresso?

  12. idalina costa diz:

    bons graficos

  13. Isabel Silva diz:

    Estamos a assistir e a dar atenção a uns bonecos de banda desenhada da pior qualidade, encomendados e pagos com o dinheiro que faz falta na educação, na saúde, na reabilitação de todo o país. Ex-directores da televisão saiem e passam a reitores de universidades. Apresentadores e comentadores autistas e marcelistas aproveitam o tempo de antena para cuspir gafanhotos, fait-divers, vender livros, revistas, turismo, patrimonio e sabe-se lá o quê, em directo pela T.V. Maias fanhosas e manhosas vendem cobras e lagartos, gatos e ratos, aldrabices e ilusões. Julias-floristas tanto apregoam, berram, escarrpacham corações, comoções e emoções ao desbarato como vendem iogurtes e laxantes. Depois é usar e lavar roupa suja que nunca mais acaba acompanhados à viola e à guitarra, zés-pereiras, pachecos, com cordas inteiras e partidas, de pé, sentados e de costas. Por fim é o futebol, do pélé ao seara, do penso-eu-de-que ao jesus-valha-me-deu, figos secos e passas com amendoas, amarguinhas, nozes podres e hinos serôdios. Armas e bagagens! Pá, chamem a policia! Tá visto que o Otelo já não pega e que do Carmo à Trindade já é só treta! Se há homens aí ou seja onde fôr peguem os touros pelos cornos e aos que forem mansos metam-nos no meio das chocas!

  14. José Almeida diz:

    Se elas não podem ter filhos como é que esse gajo nasceu…???

  15. J.-M. Nobre-Correia diz:

    Excelente análise ! O drama é que, de há quarenta anos a esta parte, os economistas passaram a ser os novos filósofos do nosso tempo. E falam de tudo e de nada, e sobretudo daquilo de que nada conhecem…

  16. Miguel Relvaz diz:

    Estudar??? Basta pedir uma equinalência.

  17. Pingback: Clube de Jornalistas » RTP: Os números que desmentem o governo

  18. Bruno, os gráficos não são da Markdata, os dados é que são…

  19. Talvez por funcionar bem, queiram acabar com a RTP2… Bom post!
    Cumprimentos

  20. Ora, ele é comandante dum barco de privataria. Não está lá para estudar.

  21. Pingback: A extinção da RTP2 | Bruno Miguel

  22. João Valente diz:

    Eles não têm interesse nestes dados, porque o objectivo é desmantelar a todo o custo a RTP e possivelmente cedê-la a quem eles já sabem ou/e beneficiar os restantes canais privados!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s