O ministro Relvas em Portugal quer retirar ao Estado a concessão da RTP mas vai a Timor assinar protocolos que envolvem a RTP

Então se o Estado deixa de ter a concessão da RTP o que é que o ministro vai “protocolar” com o Governo de Timor, relativamente à RTP? Será que está em Timor  no papel escondido de novo accionista da empresa que vai ter a concessão da RTP?

Esta é mais uma prova de que o Governo não tem uma ideia clara sobre o que pretende para o sector público  de media a não ser desfazer-se da RTP a todo custo, o que legitima a convicção de que existe um compromisso prévio não conhecido, de a “entregar” a alguém.

Foi aliás confrangedor ouvir o ministro dizer ao jornalista que o interrogava, que o Governo continua o trabalho de anteriores governos e que os próximos governos continuarão o trabalho do actual Governo.  É o desnorte completo!

O silêncio do primeiro-ministro e do Presidente da República é já insuportavelmente ensurdecedor.

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Presidente da República, Sociedade, Sociologia dos Média com as etiquetas , . ligação permanente.