O ciclo noticioso na era das redes sociais

redes sociais 2Na era das redes sociais, o ciclo noticioso alterou-se profundamente. Hoje em dia, as notícias são lançadas pelas edições electrónicas dos media tradicionais (através das agências, incluindo a portuguesa Lusa,  mais raramente por investigação própria). Daí passam para as redes sociais Twitter e Facebook, entre outras, sendo imediatamente retuitadas, postadas e comentadas pelos frequentadores dessas redes, a que se juntam outros através de partilhas, daí surgindo novos comentários e novos reevenvios.

Em geral, nas redes sociais a fonte original mantém-se através de links. Paralelamente, nos blogs começam a surgir análises e comentários mais elaborados, cujos autores por seu turno os linkam às redes sociais, repetindo-se toda a cadeia de propagação.

Um pouco mais tarde, por vezes apenas no dia seguinte, as televisões, primeiro, os jornais, depois, pegam então no tema  de uma maneira mais aprofundada, geralmente através de debates e comentários a cargo dos colaboradores residentes. Entre estes, merecem especial destaque os da Quadratura do Círculo,  na SICN, e Marques Mendes,  na TVI24, que raramente acrescentam algo ao que já foi dito nas redes sociais. O interesse desses programas reside no facto de o que é dito ser dito por aquelas pessoas –  Pacheco Pereira, Lobo Xavier e António Costa, na Quadratura, Marques Mendes na TVI24.

Mas o ciclo não acaba aqui. Ao fim de semana chega o professor Marcelo que repesca os temas da semana, já depois de praticamente tudo ter sido dito.  Por vezes, se alguma destas personagens lhe acrescenta um dado mais espectacular o ciclo recomeça  com o mesmo tema.

Aconteceu assim com as declarações de Passos Coelho sobre os pensionistas. A reacção  negativa começou imediatamente nas redes sociais e nos blogs, durando ainda nos jornais e nas televisões. Esta noite,  a SICN já debateu o tema em pelo menos dois programas seguidos e na TVI24 Moreira da Silva, vice-presidente do PSD, veio “desculpar” Passos Coelho afirmando que as suas declarações se referiam a pessoas que acumulam pensões. Na RTP Informação Barbosa de Melo fala com Fátima Campos Ferreira sobre as pensões e os pensionistas….

O ciclo noticioso repetiu-se no caso da venda da TAP com as confusões  que entretanto foram noticiadas sobre os encontros de Relvas com o candidato único à compra da transportadora aérea.

É um exercício interessante confirmar tudo isto seguindo o circuito das notícias e confrontando-o  com as datas e locais onde são colocadas. Os jornalistas deviam interessar-se por isto…

Esta entrada foi publicada em Blogs, Comunicação e Política, Imprensa, Jornalismo, Política, Sociedade, Sociologia dos Média, Televisão com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s