Qual a relevância jornalística de Baptista da Silva?

O “caso Baptista da Silva” continua a ser escalpelizado pelos jornalistas que todos os dias repetem o que já se sabe sobre o “falso funcionário da ONU”, acrescentando-lhe dados completamente irrelevantes  do ponto de vista quer do interesse público quer do interesse jornalístico. Essa fixação jornalística na personagem Baptista da Silva merece análise. Vejamos:

O caso chegou aos media porque o Expresso encontrou valor-notícia nas declarações de alguém que se apresentou como coordenador de um estudo da ONU e nessa qualidade defendeu, como resultado do citado estudo, a renegociação da dívida portuguesa. Essa pessoa chama-se Baptista da Silva mas podia ter outro nome qualquer. Outros media e comentadores replicaram essas declarações, confiando na veracidade das funções que ele afirmava desempenhar.

O valor-notícia residia, pois, no facto de tais declarações resultarem de um estudo da ONU, serem divulgadas por um membro dessa organização e serem controversas e até inéditas.

Esclarecido o logro –  o estudo não existe e o seu alegado coordenador não é membro da ONU –  o valor-notícia que esteve na origem da sua mediatização perdeu actualidade e interesse público e jornalístico. Baptista da Silva é uma figura irrelevante do ponto de vista noticioso, pelo que a sua pessoa e o seu nome ficariam por aí.

O que restaria, então, para discutir, sobre este caso? Duas ou três coisas, a meu ver:

– em primeiro lugar, as condições que permitiram que jornais e  jornalistas experientes  (e não foi apenas o Expresso e Nicolau Santos) tenham acolhido como credível um estudo apresentado por uma pessoa cujo currículo desconheciam e que soluções podem evitar a  sua repetição;

– depois, o facto de a identidade e o currículo de Baptista da Silva só terem suscitado dúvidas depois de ele participado num programa de televisão  – o Expresso da Meia Noite. Sinal de que a televisão continua a ser vista e desejada como palco onde se criam e se abatem egos, se fazem e desfazem líderes, se promovem aspirantes a cargos electivos;

– em terceiro lugar, saber se independentemente de Baptista da Silva ser ou não um megalómano, as suas declarações, discutidas mas não anuladas pelos participantes nos debates e entrevistas em que participou, não merecem discussão. 

É que a insistência jornalística em explorar aspectos da personalidade de Artur Baptista da Silva, depois de se saber que  ele não representa ninguém nem possui credibilidade ou credenciais que justifiquem a atenção que  está a ser dada à sua pessoa,  parece pretender apagar o essencial deste episódio, descentrando a discussão do terreno onde  ela se situa: o jornalismo enquanto prática profissional.

Ou será que, no que respeita ao jornalismo, o caso serve antes para  pequenas vinganças, ciúmes e traições entre pares que procuram explorar a seu favor incidentes e fraquezas de quem lhes faz sombra?

 

 

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Imprensa, Jornalismo, Sociologia dos Média, Televisão. ligação permanente.

2 respostas a Qual a relevância jornalística de Baptista da Silva?

  1. José Antunes, que análise tão desfasada é a sua sobre o meu post!. O que critico é a insistência dos media em analisarem o CV do homem em vez de analisarem o seu próprio procedimento. O que é que isso tem a ver com o facto de o homem ser a favor ou contra o governo? Já pensou que este episódio foi até favorável ao governo? Um impostor a criticar o governo e a troika, foi uma autêntica prenda de Natal!

  2. José Antunes diz:

    Sim, sim. Cara Estrela Serrano, mais uma análise aos media completamente enviesada politicamente. Se o sr. fosse apoiante do governo, ia ficar toda contente e apoiava a cacetada.

    Assim, e como foi uma das “engrupidas” sente-se lesada. Azar. Os media erraram e veicularam intensivamente as opiniões do sr. Agora estão a “redimir-se”. Ponto.

    Mas compreendo que não goste…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.