Mário Soares: para além do político

Entrevista a Mário Soares

Declaração de interesses: trabalhei 10 anos com Mário Soares, enquanto Presidente da República, e tenho por ele uma profunda estima e admiração.

Ouvi hoje a sua entrevista à Antena 1 conduzida por Maria Flor Pedroso. Não vou citar aqui os aspectos políticos da entrevista e as opiniões de Mário Soares sobre o governo e a situação do País, que são conhecidas da grande maioria dos portugueses.

Cito dois outros aspectos da entrevista sobre os quais Mário Soares quis falar e que qualquer outro político esconderia, que têm a ver, o primeiro com a sua recente doença, o segundo com a sua vida familiar.

No primeiro, Soares quis falar sobre detalhes da doença que o atingiu recentemente e do seu estado actual com franqueza e sem dramatismo. Logo no início da entrevista, à pergunta da jornalista sobre se estava “refeito do susto” com a sua saúde, Soares respondeu: “completamente refeito ainda não do ponto de vista da encefalite que eu tive, que é uma coisa no cérebro, gravíssima, da qual realmente  se morre, mas está curada. Eu fiquei com uma série de mazelas…..fiquei com as pernas um bocadinho inchadas, tenho ainda  grande desequilíbrio no andar…(…)

Já quase no fim, a jornalista perguntou-lhe se tinha lido a sua “biografia não autorizada”, da autoria do jornalista Joaquim Vieira, publicada recentemente. Cito, dessa parte da entrevista, os comentários de Mário Soares nos quais ele revela  uma das facetas mais genuínas da sua personalidade: o amor e o desejo de protecção da família, e a  inviolabilidade da vida privada  do ser humano, seja ou não um político com a dimensão histórica de Mário Soares.

Disse Mário Soares sobre a sua biografia não autorizada: “Não gostei porque ele [o jornalista] não tinha que falar da minha vida privada pondo em causa, por exemplo, a minha mulher dizendo que eu era mulherengo e coisas assim, é uma coisa que é desagradável, (…) eu achei que era uma pouca vergonha porque não se deve falar da vida privada porque isso não tem razão de ser (…)”

E, já mesmo a terminar a entrevista, Mário Soares quis ainda acrescentar: “(…) no plano privado, diz coisas que não podia dizer e que afectam a minha família (…), que eu não gosto, tenho um grande amor pela minha família, não quero que isso esteja em causa jamais. Porque eu orgulho-me de ser um bom Pai e gostar muito dos meus filhos.”

É um homem sentido e amargurado que fala nesta parte da entrevista, não para defender a sua reputação mas pelo sofrimento que essas referências podem ter causado à sua mulher e aos seus filhos, referências que ele considera do domínio da sua privacidade.

O autor da biografia, Joaquim Vieira,  explicou em entrevista ao jornal i publicada há semanas, a sua opção quanto às referências à vida privada de Mário Soares: “Se eu quero fazer um livro e tenho a preocupação de que seja um livro de referência, tenho de dar o retrato da vida de corpo inteiro, incluindo a parte pessoal.” 

Mário Soares,  político, estadista, ou simplesmente homem, não perde nem ganha com  referências à sua vida privada. A sua dimensão ultrapassa essas referências. Os leitores interessados na biografia de Mário Soares passarão ao lado de aspectos pessoais que não tenham influenciado o seu percurso político. A História reterá, isso sim,  o seu papel na democracia portuguesa.

 

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Jornalismo, Mário Soares, Política. ligação permanente.

5 respostas a Mário Soares: para além do político

  1. Artur Pires, quando escrevi o post não conhecia ainda (creio que foram posteriores) as declarações de MS ao jornal i. É evidente que não concordo com elas nem, naturalmente, com o destaque que lhe foi dado pelo jornal. Espero que ele ainda venha a esclarecer o sentido dessa frase, numa entrevista ou artigo. Conhecendo-o bem não creio que tenha tido a intenção que lhe foi atribuída.

  2. Artur pires diz:

    Declaração de Interesses: considero o Mário Soares uma figura decisiva do século XX português e a principal figura desta República. Considero que foi ele um dos responsáveis por vivermos numa democracia parlamentar ocidental (em vez de uma ditadura do proletariado tuga) e não o responsabilizo pela descolonização, que foi mais culpa do Salazar (seguindo opções que só podiam terminar mal).
    Posto isto, acho as considerações dele sobre a família hipócritas e circunstanciais, além de completamente mainstream; quem é o pai de família que não se preocupa com os seus? Venerar uma atitude normal, não havia necessidade. Depois, a crítica ao jornalista por ter escrito sobre a sua vida particular, cheira a hipocrisia cristã e ancien regime: um homem público como Soares não pode pretender ter uma vida particular, fora do alcance do público, e uma biografia sem a vida particular não é uma biografia é uma bibliologia.
    Finalmente, acho interessante a a Miss Estrela (que sigo e por quem tenho grande consideração) fale deste lado do MS e não comente os inenarrávais comentários que ele fez, do tipo “por menos que isto mataram o Dom Carlos”. É uma afirmação anti-democrática, estúpida e imprópria.
    Mário Soares está velho e devia retirar-se com dignidade. As suas últimas intervenções têm sido um desastre.

  3. jose taborda diz:

    este Homem,foi a ponte ….ponto final….

  4. Scorpius diz:

    Ignorava eu essa faceta de mulherengo que lhe é atribuida.Só por isso o elevo mais um degrau na admiração que sempre tive por ele como “animal político”.Afinal não são elas a mais bela metade do mundo ou apreciar a beleza já é pecado?

  5. EGR diz:

    Ouvi a entrevista . Concordo inteiramente com o seu post. Partilho da sua admiração por Mário Soares e entendo que, acima de tudo, deve ser respeitado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s