A concorrência lógica para Marcelo seria Manuela Ferreira Leite à mesma hora noutro canal generalista.

É interessante o despique que os media alimentam entre as audiências do programa de comentário de  Marcelo Rebelo de Sousa, na TVI, e de José Sócrates, na RTP1, ambos ao domingo. E é interessante porque a TVI revelou preocupação com o “dano” que Sócrates poderia fazer no seu share ao antecipar a hora de “entrada” de Marcelo “no ar” desde que Sócrates iniciou o seu programa que começa sempre às 21h00, enquanto o de Marcelo não tem hora certa de começo.

Mas não deixa de ser significativo que a comparação de Marcelo seja feita com Sócrates e não com Marques Mendes e Morais Sarmento, ambos do PSD, que agora disputam a Marcelo o prime-time de outros canais generalistas. Mas também é evidente que de todos os políticos-comentadores actualmente em exercício Sócrates é o único que poderá comparar-se a Marcelo em impacto e capacidade de comunicação.

Isto dito, a verdade é que a lógica das audiências dos políticos-comentadores não favorece Sócrates, uma vez que o “picante” não é Sócrates criticar o Governo dado que isso se inscreve na ordem natural das coisas, mas sim Marcelo e os seus colegas do PSD criticaram o governo do seu próprio partido.

A  concorrência lógica  a Marcelo seria Manuela Ferreira Leite à mesma hora de Marcelo noutro canal generalista. Porque Ferreira Leite é muito mais acutilante, certeira e credível a criticar o governo do que Marcelo. Além de que é razoável crer que ela não pretende concorrer a Belém.

Esse é, aliás, o problema de Marcelo: conciliar a necessidade de não alienar o apoio do PSD para uma sua candidatura a Belém sem deixar de criticar o governo para garantir audiências.

No seu último programa,  Sócrates desiludiu aqueles que esperam do seu comentário um espaço de permanente ajuste de contas. Mas Sócrates “deu-lhes” eleições na Venezuela e Europa e só mais tarde analisou o estado da coligação e do governo. Foi, aliás, um comentário mais substantivo do que o primeiro. Mas as audiências não procuram substância nos comentários dos políticos, mas sim polémica. Esperavam talvez que Sócrates criticasse Seguro e criasse polémica no seio do PS. Mas Sócrates ganhará  se privilegiar a qualidade substantiva do seu comentário sem deixar de dizer o que deve ser dito.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Sociologia dos Média, Televisão com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a A concorrência lógica para Marcelo seria Manuela Ferreira Leite à mesma hora noutro canal generalista.

  1. Pingback: Sócrates incomoda muita gente | Viver Ramalde - Viver o Porto

  2. Pingback: Sócrates incomoda muita gente… | VAI E VEM

  3. Aires Bustorff diz:

    Excelente… eu lembro-me de um guerra de audiencias entre TVI e SIC , em q uma delas prolongou um folhetim hora e meia para assegurar fidelidade tele-espectadores, e assim evitar deserção ditos…

    Por outro, lado as proprias shares da TVI e RTP1 , telejornais, são bastante diferentes em audiencias e isso beneficia MRSousa……

    QQ modo, comparar a substancia de um comentario e outro, um brejeiro e de pequenas incidencias, outro com pensamento e estudo aprofundado, estruturado, parece-me n ter sentido lógico, politico…

    MRS sera sp um pequeno entretainer, com uma inteligencia e raciocinio acutilante, small intriguista da corte de poder q frequenta e q o teme, q vem suas proprias origens familiares…

    e isto audiencias gostam, das suas picadas, esgares nervosos, despudores de malhar em gente q tá no chão…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s