Os miseráveis

 O futuro segundo Passos, Portas e Gaspar

Os funcionários públicos terão 18 meses para se prepararem para ficar no desemprego e na indigência. O primeiro-ministro chamou-lhe “mobilidade”. Mas é uma espécie de antecâmara da morte;

Os que escaparem à condenação sofrerão uma pena que os obrigará a trabalhos forçados:  trabalharão cada vez  mais e recebererão cada vez menos;

Os pensionistas  vão ter um novo imposto calculado para durar até morrerem de humilhação e de fome;

Os que sobreviverem  estarão em estado de demência e terão de ser recolhidos em asilos, albergues e hospícios. Os mais “sortudos” serão abandonados nos bancos dos hospitais.

São os miseráveis da era moderna…

Entretanto…

Banqueiros, gestores de empresas outrora públicas e agora nas mãos de chineses, angolanos, alemães, offshores e   agiotas  ter-se-ão mudado para outras paragens. Visitarão Portugal à procura do sol e do mar em escalas  aeroporto-hotel-aeroporto para não terem de se encontrar com os pedintes  que andam pelas ruas de mãos e bolsas estendidas à procura de pão e moedas.

Ministros do governo Passos/Portas e Gaspar mantêm-se fechados nos seus gabinetes onde ainda funcionam o ar condicionado e o aquecimento e funcionários transformados em escravos  conduzem-nos em viaturas  que banqueiros, gestores, milionários e outros deixaram para trás quando desandaram para outras paragens.

Até que….

Grupos de  desempregados, esfomeados, enfurecidos e revoltados decidem acabar com isto…Descem à rua, a princípio são poucos …mas eis que outros se juntam a eles…e outros…e outros.. e são já milhares, seguem caminho e depressa são já um milhão, e crescem, crescem….e são milhões…

O País acorda e renasce das cinzas….Os portugueses  recusam enfim ser os miseráveis da era moderna!

 

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Governo, Sociedade. ligação permanente.

8 respostas a Os miseráveis

  1. José Couto Nogueira diz:

    A História não é linear, funciona em círculos. Como verificou Toynbee, as civilizações crescem, amadurecem e depois ficam velhas até morer… e renascer outra vez.

  2. Pingback: Os miseráveis

  3. José Silva diz:

    Hoje com as Redes Sociais a informação multiplica-se e os cidadãos vão abrindo os olhos. O fim destes desalmados governantes será muito triste porque ” O POVO É QUEM MAIS ORDENA…”
    e com mais esclarecimento e com algum tempo vai. Os poderosos não podem controlar já os Órgãos de Comunicação que cada vez perdem mais clientes a não ser que se aproximem das informações das Redes Sociais o que já está a sentir-se. O tempo corre depressa. O fim do Reino da Canalhada irá começar a desabar e cairá como um barralho de cartas.

  4. Pingback: Cinzas no horizonte | O Insurgente

  5. o papa diz:

    Um sonho que gostaria de ter, mas não tenho, a realidade é muito mais cruel, os Portugueses não têm essa garra infelizmente.

  6. antonio alves diz:

    Só espero que assim aconteça muito em breve.

  7. Pingback: Donzelas ansiando o monstro do pântano | BLASFÉMIAS

  8. Era bom que assim fosse, mas, perante tanta passividade, já não acredito que o final seja tão feliz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s