Atenção ao spin dos porta-vozes da coligação!

As declarações dos comentadores ligados ao governo são mistificadoras e contraditórias. Jogam com as palavras, crentes na ignorância e desconhecimento dos portugueses sobre os temas de que eles estão a falar. É o spin na sua forma mais grosseira.

Esta manhã, na Antena 1, José Luís Arnaud (PSD), apoiante de Passos Coelho, afirmou sobre a reunião do Conselho de Ministros deste domingo, que Portas foi obrigado a ceder e a “render-se à realidade”.

No mesmo canal, quase à mesma hora, Pires de Lima, alto dirigente do CDS, “negou que vá existir uma taxa de solidariedade sobre as pensões”, afirmando que o CDS não cedeu, quem cedeu foi a troika.

Estes senhores estão a jogar com as palavras e parecendo que estão a falar da mesma coisa, não estão.

Uma coisa é a convergência entre as pensões do público e do privado. Ou seja, só se aplica às reformas do Estado (CGA),  com uma redução de 10%. Outra coisa é a  taxa de solidariedade a que Portas chamou TSU para pensionistas, a tal que dizem valer  436 milhões aplicada a todas as pensões – CGA e Segurança Social.

Ora, ninguém percebe o que é que está em causa na discordância entre Passos e Portas, isto é, o PSD  e o CDS não estão a dizer tudo. Deliberadamente, ou não, estão a enganar os portugueses.

Como bem  pergunta  o Dinheiro Vivo (DN): Que taxa sobre as pensões é esta? São 10% de corte? E é para todos? 

Entretanto o Presidente convocou o Conselho de Estado. Talvez esteja baralhado como nós. Porque se colaborou nesta farsa, como dizem alguns comentadores, então temos, ao mais alto nível, um Estado  sem vergonha.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Política, Sociologia dos Média com as etiquetas , . ligação permanente.

5 respostas a Atenção ao spin dos porta-vozes da coligação!

  1. Pingback: Truques e trapaças | VAI E VEM

  2. Vicente Silva diz:

    Estrela.Estou em absoluto de acordo com a sua conclusão.Esta convocatória do CE com um ponto de trabalho que mais parece um convite para adivinhações,não passa de um pretexto do PR para que os conselheiros o ajudem a libertar-se da rede que o próprio teceu e em que se enredou.

  3. Pedro diz:

    em que alinea é que está definida como competência do Conselho de Estado a futurologia económica??? estamos, cada vez mais, entregue à pior bicharada que já pisou esta terra…

  4. Adorei este post ao ponto de eu própria ter postado sobre ele. Ilustra bem porque temos os índices de iliteracia e (in)cidadania que temos, e como assim se mata uma Democracia. E esse artigo do Dinheiro Vivo faz mais pela literacia do que uns cem congressos daqueles que aconteceram na semana passada – o 2.º Congresso Literacia, Media e Cidadania. Com todo o respeito pelo mérito do evento (onde estive presente) e dos projectos lá apresentados, uma coisa é certa, e não há volta a dar: é no batente diário das redacções que a Democracia se constrói, e destrói.

    O meu post sobre este seu post está aqui:
    http://perguntasinofensivas.blogspot.pt/2013/05/literacia-media-e-cidadania-como-dar.html

  5. Bmonteiro (coronel-Ref) diz:

    Um “Estado s/vergonha”,
    tal como um Conselho de Estado (onde faltam Dias Loureiro & Armando Vara) quase inútil.
    Nunca foi à posteriori que se resolveu qq coisa bem e a sério.
    Mas vindo do Exmo nativo de Boliqueime,
    e depois da sua fuga a eleições em risco de perder (PM), que havia depois a esperar?
    Todos bem uns para os outros,
    na defesa das (suas) conquistas constitucionais.
    A Plebe que se lixe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s