Baralhar e tornar a dar

cartasO governo parece ter entrado num completo desnorte.

A baralhada do pagamento dos subsídios aos funcionários públicos e pensionistas- é-em-junho-não-é-em-junho-é-em novembro-há dinheiro-não-há-dinheiro-há-lei-não-há-lei -;

– as negociações com os sindicatos dos professoreso-governo-diz-que-quer-negociar-mas-não-tem-propostas-manda-o-ajudante-em-vez-do-ministro-adia-exames-não-adia;

–  os compromissos com o FMI sobre os cortes de 4.700 milhões são-para-2014-diz-o-FMI-são-para-2015-diz-o-governo-são-para-2016-disse-Portas;

Trata-se de uma  “guerra” psicológica que atinge todos os portugueses.

Tudo isto depois de o Presidente se ter desdobrado num seu clone e em terras alentejanas ter negado poderes e funções que invocou em 2011 quando, no discurso de posse, prometeu “uma magistratura activa e firmemente empenhada na salvaguarda dos superiores interesses nacionais” . Em Elvas, esqueceu tudo isso e optou por falar  aos “pastorinhos”. Logo a seguir, em palcos europeus, quis correr com o FMI,  o único da troika que ainda reconhece erros, embora, diga-se, persista neles.

O clone de Cavaco não pensa como Cavaco. O clone pede consensos, quando em  2011, era Sócrates primeiro-ministro, o Cavaco “real”, achava que era ” altura dos Portugueses despertarem da letargia em que têm vivido e perceberem claramente que só uma grande mobilização da sociedade civil permitirá garantir um rumo de futuro para a legítima ambição de nos aproximarmos do nível de desenvolvimento dos países mais avançados da União Europeia.” 

Este caos discursivo enche os espaços informativos de rádios e televisões baralhando  comentadores e jornalistas que por sua vez baralham  e tornam a dar.

O ministro dos “consensos” e da coordenação política, Poiares Maduro, não faz consensos nem coordena coisíssima nenhuma.

Onde pára Miguel Relvas?

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Presidente da República, Sociologia dos Média. ligação permanente.

3 respostas a Baralhar e tornar a dar

  1. virginia costa diz:

    São todos iguais. E quantos mais aparecem pior são- Onde estão os nossos Portuguese honestos e patriotas? Não se querem confundir com este “gentnha” certamente! Quando voltamos a ser <Portugal?

  2. S. Bagonha diz:

    O ministro Maduro, o novo wonder-boy do governo, pelo que tem mostrado até aqui está mais que “maduro”, está quase podre. É outro “Relvas”, menos troglodita, mais dandy, com mais “currículo”, mas outro “Relvas”. Encaixa perfeitamente naquela choldra que anda a dar cabo do país.

  3. Reblogged this on ergo res sunt and commented:
    Do blog Vai e Vem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s