Coisa rasca

Con de impO exercício da política transformou-se em Portugal  numa coisa rasca. Enoja e dá vómitos. A hipocrisia, a desinformação, a dissimulação, o engodo, são a marca de água de um governo que perdeu o norte e a vergonha.

A conferência de imprensa de apresentação do Orçamento de Estado foi um número de circo.  Os malabarismos verbais da senhora ministra eram bem a imagem de um governo de ilusionistas.

A senhora minstra falou de  medidas “desenhadas”. Estava dizer, sem dizer, que foram desenhadas para que o Tribunal Constitucional não veja o que está por detrás do “desenho”.

A senhora ministra disse também que as medidas são “transitórias” mas teve um assomo de consciência perante as suas próprias mentiras e acrescentou que “transitório não é anual”. Pois não, transitório significa que transita mas com este governo transita de ano para ano. É um transitório perpétuo.

É como o resto. Temos que ter esperança. O País vai bem. Nós é que não. Mas quando todos os velhos desaparecerem e os novos emigrarem de vez, o País  tornar-se-à finalmente viável. Sem dívida  e sem gente.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Sociedade. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s