Os iluminados e os improváveis

Joana Latino é jornalista. “Encontro-a” frequentemente no Facebook, como a muitos outros jornalistas. Ontem, Joana Latino escreveu no seu mural:Joana Latino FBAchei interessante que tenha sido uma jornalista a expressar o sentimento de muitos cidadãos que não tendo acesso aos media tradicionais  encontram nas redes sociais a única forma de se exprimirem e terem voz no espaço público.

Sendo Joana Latino jornalista dir-se-ia que o pensamento que exprimiu não se lhe aplica. Mas sabemos que não é assim e que “os iluminados” a que ela se refere não são os repórteres que, como ela, procuram nos factos a essência do jornalismo.

E sabemos também que mesmo os “iluminados” que nos media tradicionais expõem sem contraditório as suas doutas teorias, não ficam agora sem resposta. Nas redes sociais as suas “orações” são escrutinadas por cidadãos comuns – os “improváveis” segundo Joana Latino – que, ao contrário deles, cruzam as suas vozes com outras vozes, comunicando e interagindo de um para muitos, de muitos para um e de muitos para muitos.

Pergunta Joana Latino, será que eles – “os iluminados” – sabem que o mundo mudou?

Mas há uma constatação que é preciso fazer: Quem privilegia e selecciona os “iluminados”  são afinal os jornalistas (as “chefias”, entenda-se…)

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Jornalismo, Sociedade, Sociologia dos Média com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Os iluminados e os improváveis

  1. Não renunciarás à tua liberdade de expressão e de opinião! Segue-se apenas os tempos atuais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s