O “pito” como notícia.

CorreioManha pito capa

Correio da Manhã (imagem roubada a António Granado

Correio da Manhã (imagem roubada a António Granado)

A “notícia” aqui  não é um homem querer “pito” de manhã e à noite”.  Nem o facto de a mulher dele não querer “dar” o “pito”. Nem mesmo de o homem ter ido fazer queixa dela à GNR.

O que é novo aqui é haver um jornal que noticia que há um homem que quer “pito” mas a mulher não “dá” o “pito”.

E também é novidade haver um GNR que relata a um jornal que há um homem que fez queixa da mulher porque “tem de ter pito de manhã e à noite” e ela não  dá” o “pito”.

Certamente o jornal sabe o que faz e a noticia do “pito” deve ter alguma coisa a ver com isto.

Mas se a “Casa dos Segredos” é o programa de televisão mais visto,  porque razão o jornal do  “pito” não há-de ser o mais lido?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Jornalismo, Sociedade, Sociologia dos Média. ligação permanente.

3 respostas a O “pito” como notícia.

  1. José M. Baeta diz:

    Ri até às lágrimas. Não propriamente por causa do “pito” mas, sobretudo, pelo insólito e por esse pasquim ainda me conseguir surpreender. É o Correio da Manhã como “it’s Chinatown”; que se há-de fazer?…

  2. Pois! Sangue, sexo, sedução, sedição, submissão, sevícias, servidão, solidão… um quadro feito com as pinceladas do voyeurismo mórbido para satisfazer necessidades de subvalorização e preencher o vazio subjacente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s