Sócrates trocou as voltas aos deputados Feio e Fernandes

PE avalia troikaTerminou a visita da delegação do Parlamento Europeu para avaliação do programa da troika. Estava à vista que a visita  se saldaria por mais uma guerrilha partidária traduzida em críticas dos deputados europeus do PSD e CDS ao governo anterior, em particular, a José Sócrates, responsabilizando-os pelos maus resultados do programa e elogiando o governo actual pelo que consideram ser os sucessos do mesmo programa.

 Logo no primeiro dia, Diogo Feio, do CDS, ganhou a atenção dos jornalistas ao acusar José Sócrates de não se ter feito acompanhar de Teixeira dos Santos, mas sim de Pedro Silva Pereira e Vieira da Silva, seus anteriores ministros (como Teixeira dos Santos).

É evidente que Diogo Feio queria poder dispôr do “trunfo” de ouvir Teixeira dos Santos dizer que não havia outra solução que não fosse pedir ajuda à troika, juntando assim a voz de um ministro de Sócrates à sua  e à do seu parceiro do PSD (deputado José Manuel Fernandes) que com ele integra a delegação do PE.

Ora, Sócrates trocou-lhes as voltas e não lhes deu o gosto de ouvirem Teixeira dos Santos dizer o que obviamente iria dizer, porque tendo sido ele quem despoletou  o pedido de resgate  não iria ali  desmentir-se a si próprio. Restou-lhes atacarem Sócrates por ter dito à delegação do PE aquilo que pensa sobre o resgate e as suas consequências.

E como as declarações de todos os protagonistas do actual e do anterior governo proferidas perante a delegação do PE  não constituem nenhuma novidade nem interessam para nada, sejam elas de que sentido forem, conclui-se que Sócrates foi afinal mais esperto do que os dois deputados da maioria governamental que, sem Teixeira dos Santos, tiveram que fazer a festa sozinhos.

Restou então aos deputados Diogo Feio e Fernandes criticarem Sócrates com este último a fazer a triste figura de vir cá para fora criticar, perante os jornalistas, as declarações que Sócrates fez lá dentro.

Nesta operação de marketing do Parlamento Europeu (nada a opôr, antes pelo contrário, a que o PE queira ouvir as vitimas da troika)  ganharia quem tivesse maior capacidade de marcar a agenda mediática e fazer o spin. Os dois relatores do Parlamento Europeu, um austríaco, de direita, outro francês, de esquerda, simbolizavam o efeito desejado: ambos criticaram algumas medidas da troika, o primeiro mais levemente que o segundo; um elogiou os governos de direita que aplicam o programa e os benefícios do mesmo; o outro criticou com maior ênfase a troika e os governos de direita que aplicam o programa. Por seu turno, os deputados da maioria no Parlamento nacional aproveitaram a ocasião para, aparentemente, criticarem também (ao de leve)  a troika. Portas fez o número do costume.

Tudo esperado e tudo dejá vu. Vamos aguardar pelo relatório final depois das visitas a outras vítimas da troika.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Política, Sociedade, Sociologia dos Média com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a Sócrates trocou as voltas aos deputados Feio e Fernandes

  1. S. Bagonha diz:

    Vá lá mais um pedaço de ilusionismo para o sr. Cristóvão
    http://corporacoes.blogspot.pt/2014/01/quando-cheguei-escola-socrates-estava.html

  2. Manuel diz:

    Os detratores de José Sócrates aproveitam todos os pretextos, por mais insignificantes que sejam, para atacar, caluniar e desacreditar, isso já vem de longe e tem um rosto, é uma organização sediada lá para os lados de S. Caetano á Lapa, á lapada é que eles deviam ser todos corridos. Por causa disso é que nos encontramos nesta situação, Portugal, quem não se lembra, nos fins dos anos 90, principio de 2000, tinha na área da saúde listas de espera nos hospitais para uma cirurgia de cerca der 2 anos, as consultas nos centros de saúde também tinham tempos de espera muito consideráveis. António Guterres então Primeiro Ministro conseguiu progressivamente reduzir substancialmente esses tempos de espera, que mais tarde José Sócrates consolidou, tanto na área da saúde, como em muitas outras áreas, tais como a educação, os transportes e a modernização da Administração Pública, que muito contribuíram para facilitar a vida aos portugueses. Só que essa gente da direita não via essa reforma com bons olhos, vai daí há que inventar os freeports, as faces ocultas, os diplomas, as covas da beira, etc., etc., mas deixaram para trás o caso dos submarinos, o BPN, os CTT de Coimbra, A Braga Parque, o Portucale e tantos outros que se seria fastidioso enumera-los a todos, que efetivamente custaram aos contribuintes muitos milhares de milhões de Euros.
    Hoje estamos ainda pior do que nos anos que acima referi, voltamos ás listas de espera dos anos 90, muitos milhares de portugueses perderam o emprego, sem possibilidades para conseguir um novo emprego, a não ser quase de graça, como o governo está a promover trabalho social por 419,00 €uros mensais, Os reformados veem as suas pensões substancialmente reduzidas, a economia continua muito débil, não se vislumbrando no horizonte grandes melhoras.
    Agora que Sócrates voltou, os algozes já afiam as garras para o atacar de novo, aproveitando tudo e mais alguma coisa para o denegrir, até o Jogo com a Coreia, de que eu já não me lembrava nada do que aconteceu nesse jogo, serviu para desacreditar José Sócrates, pondo em causa a data e o tempo que demorou até á escola, então é preciso a escola estar aberta, para que alguém se desloque á escola?
    Há muitas escolas fechadas durante todo ano e é proibido a qualquer pessoa deslocar-se á escola?
    Ao jornalista ou jornaleiro que pôs em causa as declarações de José Sócrates, devo lembrar-lhes que se esqueceram de publicar um pequeno pormenor, é que durante a referida entrevista, José Sócrates deixou escapar alguns daqueles silenciosos, com um odor um pouco esquisito, que o referido jornaleiro não referiu.

  3. deve custar a todos (a mim embaraça-me) mas mais a quem votou no Socrates, perceber como num assunto que fazia melhor estar calado, vem com o ilusionismo saloio de “adormecer” tolos sobre o jogo da Coreia. E foi 1º ministro dum país da UE -o nosso!!. Triste!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s