O FMI precisa de ir ao psiquiatra

O FMI  diverte-se à nossa custa: quando Paulo Portas anda nas feiras a brindar às  exportações portuguesas chamando-lhes “o porta-aviões da recuperação do nosso país”, vem o FMI  dizer que o  ajustamento externo da economia portuguesa está a ser feito à custa da contracção das importações e do crescimento das exportações de combustíveis e   ambos são factores potencialmente insustentáveis.

Quando Passos  prepara  “a saída limpa” como prova do sucesso das suas políticas  vem o Banco Central Europeu dizer que  “há  outras opções para além da saída limpa e o programa cautelar. “Importante é encontrar uma maneira de sinalizar o compromisso com as reformas nos próximos anos”.

Quando Portas anda a prometer que baixa os impostos, vem o FMI e diz que é preciso cortar mais nos funcionários públicos e nos pensionistas.

A esquizofrenia do FMI está a baralhar a estratégia do governo. Ainda vamos ouvir Passos e Portas  gritarem: “Tirem daqui esta gente que ainda nos estragam a campanha eleitoral”!

O FMI e o resto da troika deviam ir ao psiquiatra. E,  já agora, o governo também.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Governo com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a O FMI precisa de ir ao psiquiatra

  1. Deena diz:

    Me and this article, sitting in a tree, L-AG–REN-I-N–!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s