O riso dos congressistas

Público, 24-02-2014 foto de Miguel Manso

Público, 24-02-2014 foto de Miguel Manso

“(…) na primeira fila dos devotos (…) o riso de deboche no rosto alvar (…)”

(Jorge Amado, em “Tocaia Grande”)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Sociologia dos Média com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a O riso dos congressistas

  1. M.Almeida diz:

    A estupidez de quem já não tem argumentos para fazer oposição. Num momento em que o País passa por uma austeridade consequência de anos e anos de desvarios de governações socialistas e social(istas)-democratas, eis que há uns seres que revoltados porque hoje o Estado deixou de ser a teta para muitos e muitos que desde a revolução se habituaram à coisa, eis que esta gentinha acha que ninguém mais pode rir. Mesmo que num congresso onde entre os vários discursos alguém resolveu dizer umas piadas apesar de aproveitar também para criticar o governo e PPC. Imagine-se: não vale rir que isso fica mal perante o povo que passa sacrificios. Tanta estupidez de quem não tem já argumentos. Aliás há uma razão para tanta raiva e tanta alarvisse que se vê nestes posts que andam para aí nas redes sociais: é que a gentinha estava preparada para no final do Congresso dizer alto e bom som que foi um fracasso para PPC e para o PSD quando nos 40 anos de história do partido nem lá estavam ao lado de PPC os ex-lideres do partido figuras de peso, barões (como lhe chamam). O discurso seria o isolamento de PPC. E o que se viu? PPC criticou a ausência de quem teve responsabilidades no passado, quem foi presidente de um importante partido na democracia portuguesa e como quem não se sente não é filho de boa gente foram lá todos. Inclusivamente, o tão critico Pinto Balsemão comunicou ao congresso que aceitou com muito gosto o convite de PPC para presidir às comemorações dos 40 anos do PSD. Passos não teve medo de chamar à atenção para quem lá deveria lá estar, como conseguiu o inesperado: unir o partido trazendo para perto de si os criticos mostrando um sinal importante aos portugueses. Quem ficou mal? Rui RIo e Ferreira Leite e Pacheco Pereira (que preferiu escrever uma artigo sobre o que diria se lá fosse). E por causa desta boa jogada de PPC, a estupidez começou a correr nas redes sociais mostrando a alguns portugueses interessados na estupidez que aqueles actores principais de um PSD de 40 anos não se podem rir enquanto o povo estiver a pagar pela austeridade imposta em consequência de governações incompetentes do passado. Tenham juizo!

  2. maria diz:

    Estes risos contrastam com a pobreza que Portugal está a enfrentar. Casais sem emprego, dando os seus filhos para adopção. Crianças a comer nas escolas e cantinas de solidariedade que o estado fez o favor de abrir, aliás, a única obra de beneficio que fez em Portugal, todas as outras obras vieram do Governo anterior que para disfarçar vai-se falando da banca rota. Risos que mesmo que se queira, não é possível, passar despercebido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s