A falta que faz um serviço público de televisão!

JAC no Público

“Na TVI generalista não cabe a médio prazo um programa de grande informação?

“Não vejo essa possibilidade no horizonte e duvido que alguma vez volte a haver. Os grandes debates de actualidade, nacionais e internacionais, estão hoje no cabo.” (José Alberto de Carvalho, director de Informação da TVI,  em entrevista ao Público, esta quarta-feira)

É legítimo e compreensível que o director de um canal privado afaste do canal generalista da televisão que dirige programas de “grande informação”, “grandes debates de actualidade, nacionais e internacionais”, reservando-os apenas para o canal do cabo.

Depreende-se das suas palavras que as grandes audiências  não se conquistam com debates políticos. A avaliar pelos resultados da TVI, a estratégia comercial parece correcta. A TVI generalista é o canal de maior audiência e a TVI precisa das receitas publicitárias (como aliás as suas congéneres).

As palavras do director têm  um “pequeno” senão. É que apesar de  privada, a TVI tem que cumprir o  alvará da renovação da licença e o  estatuto editorial  a que ela própria se vinculou. Neste último,  a TVI  afirma que “na diversidade dos géneros informativos (noticiário, reportagem, investigação, entrevista ou debate) ou dos respectivos conteúdos gerais ou sectoriais, pretende distinguir-se e ser escolhida pelo seu perfil de independência e seriedade, de esclarecimento e rigor, no pleno respeito dos interesses e direitos dos telespectadores”. 

Claro que a TVI pode sempre mudar de estatuto editorial. Mas não pode mudar as obrigações que assumiu quando a licença lhe foi renovada.

Ninguém espera que a TVI faça programas de debate do tipo “Prós-e-Contras”. Mas limitar  o debate da política nacional e internacional a públicos restritos e a um  canal de acesso limitado é empobrecedor. Mesmo que a RTP supra essa lacuna e exista precisamente para fazer o que as outras  não fazem.

Nestas alturas percebe-se melhor a falta que faz um serviço público de televisão.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Audiências, Comunicação e Política, Jornalismo, Política, Sociedade, Sociologia dos Média, Televisão. ligação permanente.

2 respostas a A falta que faz um serviço público de televisão!

  1. Antónimo diz:

    Claro que o Estado pode sempre renovar o alvará, mas depois ninguém os cala com a liberdade de expressão para terem o direito de nos dizerem o que querem que nos seja dito. Novamente os moldes pós-democráticos.

  2. maria diz:

    Pois é, a qualidade é para as minorias, infelizmente !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s