O “inconseguimento” da Presidente da AR

manifestacao-policias-marco-2014-9695 “Alguns têm medo, vêm encapuçados”, refere a repórter que cobre a manifestação das polícias. São milhares e vêm de bandeiras. Alguns acenam aos colegas que estão postados frente ao Parlamento. “Enchem as laterais”, continua a repórter, “Polícias unidos jamais serão vencidos”, ouve-se ao longe na multidão que se aproxima. Alguns falam para as câmaras das televisão, outros não. Nas varandas e janelas da rua de S. Bento as pessoas acompanham a marcha.

“Não me lembro de ver um tão forte dispositivo de segurança”, continua  a repórter, impressionada. “As primeiras grades foram abaixo e está armada a confusão”, acrescenta a repórter …há fumo nas escadas do Parlamento, os polícias da escadaria impedem os colegas de subirem…

Mais polícias descem para conterem os que querem subir…”Invasão, invasão!” ouve-se.

Alguns atiram as bandeiras para as escadarias, há petardos e muito fumo. Agora palmas…um dos manifestantes diz que o governo tem medo. Cantam o hino, a multidão aquece… e novamente os manifestantes sobem e sobem …”o contingente não foi suficiente”, diz a repórter, “já estão a meio da escadaria”…há feridos

A Presidente da Assembleia vai receber os representantes dos manifestantes, diz a repórter, não acredito, penso para mim… não, afinal é verdade, qual o objectivo? Acalmar os manifestantes? Desautorizar Miguel Macedo, o ministro das polícias? Então os polícias invadem a escadaria e são premiados com uma reunião com a Presidente da AR? Que noção do que é o Estado têm estas figuras do Estado? A próxima manifestação nas escadarias dará direito a chá com os manifestantes no gabinete da Presidente?

Receber manifestantes no meio de uma manifestação nada pacífica é um “inconseguimento” da presidente da AR.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Assembleia da República, Comunicação e Política, Política, Sociologia dos Média, Televisão. ligação permanente.

3 respostas a O “inconseguimento” da Presidente da AR

  1. AR21 diz:

    Fala-se tanto nos Polícias, que são uns malandros, são isto, são aquilo, que toda a gente desconta para eles! Viva o país dos más linguas, graças às policias temos um dos países mais seguros do mundo e a nossa ecónomia sobrevive atualmente graças às receitas do turismo. Afinal de contas quem é que paga o ordenado a quem? Imaginem este país sem segurança, se agora já há fome, então sem os “Bófias” é que isto era a miséria total. Para os acéfalos, os pilares da ecónomia são a educação, saúde e segurança, na ausência de um destes, qualquer país entra em decadência.
    Quem está roubar o nosso país são os rendimentos minimos e os politicos à 39 anos, que enchem o bandulho às nossas custas.
    Alguns portugueses, criticam sem qualquer tipo de argumento, epá ninguém gosta da policia, são todos uns heróis, mas na hora do aperto chamam por eles e até se tornam amigos deles.
    Para terminar, más línguas, sois todos uns covardes

  2. Alexandre diz:

    Pois. Mas esta não é uma manifestação de vulgares cidadãos respeitadores da legalidade, apesar do saque a que são continuamente sujeitos.
    É uma manifestação da Guarda Pretoriana do regime, com acesso a armas, e que em demasiados casos está convicta que, na sua forma de lidar com o cidadão, a legalidade é aquilo que os pretorianos quiserem que seja.

  3. F Soares diz:

    Não sei se vimos o mesmo canal, mas no canal de noticias da TVI , o “mimo” da repórter -de seu nome Carolina Resende – foi considerar que ” a maioria dos policias tinham bebido demais”, bla, bla,bla…. objetiva a rapariga….. deve estar à espera de ser promovida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s