O governo precisa de ler a Constituição e aclarar as ideias

O governo não articulou bem o discurso para encenação da farsa que está a representar. Finge-se surpreendido e impotente para repôr a legalidade constitucional nas normas do orçamento de Estado  que  o Tribunal Constitucional (TC) reprovou porque não respeitavam a Constituição e Portugal   não é uma república das bananas.

É evidente que o governo sabia que o TC chumbaria as normas que chumbou. Se não fosse assim, o primeiro-ministro não tinha dito que não descartava aumentar impostos, como fez no Parlamento há poucos dias, para grande desespero do CDS  que viu nessa  afirmação uma ameaça a uma sonhada vitória nas legislativas do próximo ano.

Aliás, o primeiro-ministro declarou há bem pouco tempo,  alto e bom som, que tudo o que o Governo fez nos últimos três anos “não foi porque a troika impôs”, contrariando assim o vice primeiro-ministro  e a sua teoria do protectorado.

E hoje a ministra das Finanças veio também dizer que “a subida dos impostos não foi a primeira escolha do Governo” e que o governo não sabe o que há-de fazer aos funcionários públicos se não puder despedi-los nem cortar-lhes os salários  (que tal exterminá-los?)

O governo precisa de ler  a Constituição e  de “aclarar” as ideias. É verdade que era mais fácil governar se não houvesse gente mas por enquanto ainda vai havendo….

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Governo, Política com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a O governo precisa de ler a Constituição e aclarar as ideias

  1. We then apply our knowledge and expertise to create a London garden that surpasses your expectations.
    That is why there are many people today, who prefer these lights over the conventional ones.
    Engineers use these decking sheets in all types of constructions in modern civil engineering
    works.

  2. F Soares diz:

    “que tal extermina-los ?”. Por favor não lhes dê ideias. Eu já deixei de mencionar o comprimido a enviar para os reformados após o primeiro ano em casa….Tenha dó!

  3. arber diz:

    O governo está a ter uma posição verdadeiramente provocatória e vergonhosa perante o Tribunal Constitucional, ao questioná-lo com “dúvidas” da natureza das que colocou.
    O problema é que o mês de Maio tem 31 dias?!
    Qual o valor do subsídio de férias?!
    Qual o efeito sobre o subsídio de Natal?!
    Por favor, tenham vergonha, gente de tanta pequenez!
    Querem transformar o TC numa secção de contabilidade do governo?!
    É uma verdadeira provocação que pretende ridicularizar e diminuir o alcance e significado do Acórdão.
    Espero que o Tribunal lhes responda da forma que merecem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s