Volta, Ricardo, estás perdoado!

Estava escrito nas estrelas que Vítor Bento não ficaria muito tempo no Novo Banco, o Banco Borboleta, que fez jus ao nome que lhe deram mais cedo do que se esperava. Bento durou um pouco mais que uma borboleta mas, ainda assim, durou pouco.

Pois se Vitor Bento foi escolhido por Ricardo Salgado, com o acordo do Banco de Portugal, para gerir o BES e depois, sem aviso prévio, o  governador do Banco de Portugal decide acabar com o BES e criar um Novo Banco, o que havia de esperar-se?

Surpresa foi Vitor Bento não se ter demitido logo que o BES passou a banco mau. Porque tendo ele sido escolhido para gerir um banco que dias depois foi  extinto, passando a ser um banco mau, Vítor Bento devia ter “caído” com a instituição que se propunha gerir.

E depois de o governador do Banco de Portugal ter dito que o BES foi palco de práticas criminosas e fraudulentas, incriminando implicitamente Ricardo Salgado por essas práticas, Vitor Bento tinha todas as razões para não continuar no lugar para o qual o alegado criminoso (Ricardo Salgado) o tinha convidado.

É certo que Vítor Bento teve azar. Deixou o conforto do lugar que ocupava na SIBS e renunciou ao Conselho de Estado para gerir o BES, segundo disse na altura para ser útil ao País.  Certamente não lhe faltarão oportunidades de emprego mas, de facto, como diz o povo “perdeu o saco e o atilho”.

Curioso vai ser ver como é que o governo (que continua a fingir que não é nada com ele) e o governador do BdP vão resolver a embrulhada que criaram  com o Novo Banco. Vender ou não vender, eia a questão., assim haja compradores que o comprem ou gestores que aceitem um banco morto à nascença.

Ricardo Salgado não terá motivos para rir. Sobretudo quando se prevê que depois do sucateiro do Face Oculta ter apanhado dezassete anos e meio – uma pena “exemplar, segundo doutas opiniões, seja lá isso o que for,  para os corruptos aprenderem – certamente outro colectivo de juízes não deixará de lhe aplicar também uma pena “exemplar”, desta vez para servir de exemplo a banqueiros, porque para sucateiro já basta o Godinho.

Perante a baralhada instalada no Novo Banco, criada pelo governo e pelo Banco de Portugal, com os reguladores à briga na praça pública, os auditores a dizerem agora o que calaram antes, o Presidente Cavaco a queixar-se que só sabe o que lhe dizem e não sabe se lhe dizem  tudo, e a ministra Maria Luís a mandar recados para dentro do BdP, muitos dizem já: “Volta Ricardo, estás perdoado!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Economia, Governo, Justiça, Política, Presidente da República com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Volta, Ricardo, estás perdoado!

  1. F Soares diz:

    O banco já está vendido… O que se está a passar é pura encenação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s