Assombração, disse Portas

Socrates assombraçãoÉ extraordinário que ao fim de mais de 3 anos do governo PSD/CDS a direita continue a ter medo de Sócrates. Sim, porque não se entende de outra maneira que a simples menção do seu nome provoque a agitação na maioria parlamentar que se viu no debate do orçamento e leve Paulo Portas a falar de  “assombração” (dele próprio, está bem de ver). Será devido aos minutos semanais  de que dispõe na RTP  que Sócrates continua a incomodar a direita? Como se explica esta fixação? O governo e a maioria querem exorcizar o quê?

Porque é que não se fala na herança de Cavaco, Barroso e Santana? Quando Barroso anunciou que o País estava de tanga e fugiu para Bruxelas, Sócrates não tinha tido qualquer responsabilidade nos governos anteriores. Será que não existia País antes de Sócrates?

O papão da bancarrota que a maioria vai buscar sempre que se fala de Sócrates não é mais do que uma fuga para a frente, para assustar António Costa e o PS, convencendo-os de que é preciso “apagar” Sócrates da história do PS e do País.

Passos Coelho e o PSD sabem bem que Sócrates tudo fez para evitar o pedido de resgate,  como bem disse Ferro Rodrigues no debate do orçamento e o mostram trabalhos de jornalistas insuspeitos de simpatia por Sócrates, como  Cristina Ferreira, no Público com o artigo “O dia em que Sócrates pediu a Cavaco para o salvar da troika” ou os jornalistas  Hugo Filipe Coelho e David Dinis, no livro Resgatados, sobre “os bastidores da ajuda financeira a Portugal”.

Infelizmente para o País, o governo Passos e Portas não só não resolveram os problemas que levaram ao pedido de resgate, como destruíram nestes 3 anos  muito do que foi o melhor da herança dos governos de Sócrates. Veja-se o estado em que se encontram a educação e a ciência. Anos de investimento na investigação científica culminam agora com a destruição de metade das unidades de investigação do País.  São anos de trabalho, projectos e carreiras interrompidas, milhares de jovens em formação avançada que trabalham nessas unidades que ficam pelo caminho.

A “assombração” que Sócrates provoca na maioria tem razão de ser: temem o seu regresso embora saibam que “a mesma água nunca passa duas vezes por baixo da mesma ponte”. Mas Sócrates assombra-os apenas porque existe a anda por aí…

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Política com as etiquetas , . ligação permanente.

7 respostas a Assombração, disse Portas

  1. Anonimo diz:

    Entr muitos, gosto especialmente dos seguintes excertos do texto que referencia:

    “O ministro fala com José Sócrates, a quem verbaliza o que se passou no encontro com os banqueiros. E sugere-lhe que os ouça. Ficou combinado que Salgado, o decano, iria a São Bento. “Sócrates tinha apreço pessoal por Salgado, não só pelas suas atitudes, mas porque dava especial atenção às suas opiniões”, observou uma fonte ligado ao processo.”

    *** Ja la diz o povo: diz-me com quem andas e dir-te-ei quem es.
    *** Veja-se onde esta o BES e Salgado agora…

    “Devia o PEC IV ter sido aprovado? Ulrich responde: “O diagnóstico era altamente incompleto e as medidas insuficientes. E o Governo não tinha apoio maioritário no Parlamento e não era credível.” ”

    ***…e ainda…

    “Na grande mesa redonda, à direita de Trichet, está o vice-presidente do BCE, Vítor Constâncio, que sabia bem o que se estava a passar. Em 2010, num encontro privado, tinha chamado a atenção para a situação em que Portugal se encontrava, dizendo: “É mais complexa do que as elites antecipam.”

    *** Estes excertos, entre outros, mostram que a situacao estava ma’ e nao ia la com PEC IV. Nao me parece que, por muito q se queira, Socrates possa ser desresponsabilizado da referida situacao “complexa” a que Portugal tinha chegado. Afinal ja era PM desde 2005.

    “Antes de avançar para aquela que poderá ser a sua última grande intervenção, na qualidade de chefe de Governo, o primeiro-ministro dava uma vista de olhos ao local onde, minutos depois, pronunciaria o discurso histórico de cinco minutos. Aparece em mangas de camisa a apontar para os dois écrans transparentes, colocados à esquerda e à direita, que servem de ponto: “Como é que fico melhor a olhar…”

    *** Palavras para que…

    PS: Desculpem la pertubar a vossa masturbacao socratica conjunta… Agora ja podem continuar enquanto olham para uma fotografia do grande lider.

  2. Parabéns ao autor/a destas linhas que relatam na perfeição o desenvolvimento dos acontecimentos ,antes e depois de SOCRATES .Falar de SOCRATES é para fazer esquecer miguel relvas ,as vigarices aldrasbices mentiras nas promessas de passos coelho ,e principalmente aA DESTRUIÇÃO d0 PAIS levada a cabo por cavaco silva .!

  3. Isabel mendes diz:

    Este desgoverno , tem pessoas muito pequenas para falarem no nome do Sr. ENG, JOSÉ SÓCRATES, Se o sr. cavaco silva tivesse ouvido o Sr, ENG.SÓCRATES não estaria-mos conforme estamos . pois os a crise já é do tempo em que o sr. cavaco era primeiro ministro , volte Sr. ENG.!!!

  4. cristof9 diz:

    Como bem explica a avaliação externa feita aos laboratórios e institutos investigação 60% são medíocres; como bem mostram as estatísticas 78% dos doutorados estão no estado a “engrossar” a Brigada das Colheres. Como mostram os bons economistas após um descalabro das contas antes da troika a divida vai continuar a crescer ainda diversos anos, mesmo tomando as medidas certas, o que não foi o caso.

  5. Fernando Pereira diz:

    “A mesma água nunca passa duas vezes por baixo da mesma ponte”. Mas a água continua a passar! Isso significa que é expectável que, uma água diferente o venha a fazer! Depois da água lodosa passar, virá uma água mais límpida! E é isso que é temido! Que a água límpida venha a passar tornando óbvia a miserável qualidade da anterior…

  6. nun diz:

    “Quando Barroso anunciou que o País estava de tanga e fugiu para Bruxelas, Sócrates não tinha tido qualquer responsabilidade nos governos anteriores.”

    O discurso da tanga é logo na saída do governo de guterres, por causa do pântano, onde Sócrates foi ministro, logo tendo tido responsabilidades.

  7. nuno diz:

    parabéns por mais um bom post.a agua em politica ,já passou duas vezes por baixo da ponte,e foi com mario soares, duas vezes pm ministro.estrela serrano. não desista na sua luta pela liberdade e por uma democracia que não seja só para alguns.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s