Em Roma não sê romano

Michelle Obama na ArabiaA chegada de Michelle Obama à Arábia Saudita de cabelo ao vento, sem o lenço com que as mulheres sauditas cobrem a cabeça, foi saudada por uns e criticada por outros.

Uma fotografia da comitiva do ministro Rui Machete na visita ao Irão mostra  duas portuguesas cobertas como se fossem mulheres muçulmanas. Dizer que estão ridículas, é o mínimo.

Comitiva do MNE no IrãoUm dos princípios da diplomacia internacional é o da reciprocidade. Quando um chefe de Estado árabe visita um país não muçulmano não deixa de usar o traje próprio do seu país e da ocasião, e o mesmo se aplica à sua comitiva. Porque  haveria Michelle Obama de usar um véu que não usa noutras visitas? Só por estar num País onde as mulheres usam véu?

Quanto às duas portuguesas da comitiva do ministro Machete que resolveram tapar-se da maneira que se vê na fotografia devem ter pensado que exibindo-se assim tapadas assinalariam de maneira mais expressiva a sua visita ao Irão.

O argumento do respeito pela religião de outros para justificar o uso do véu é um falso argumento e alimenta  fundamentalismos que podem desembocar em actos extremos como aqueles a que assistimos em Paris. Porque o respeito pelas culturas de outros povos não obriga a imitá-los. Obriga apenas a aceitar a diferença.

Pela mesma razão, não se justifica que algumas jornalistas portuguesas ponham um véu quando vão entrevistar um  muçulmano. Isto é válido quer a entrevista se realize no país do entrevistado quer no país da jornalista. Embora sendo uma coisa óbvia, continua a ver-se jornalistas das nossas  televisões apresentarem-se de véu para entrevistarem  muçulmanos.

Em matéria de uso do véu, “em Roma, não sê romano”

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política, Sociedade com as etiquetas . ligação permanente.

5 respostas a Em Roma não sê romano

  1. Antonio Moreira diz:

    Sem duvida, são características, bem Portugueses, seja ao nível mais rico, ou mais pobre, seremos sempre subjugados, (limpa e graxas) seja humildade bem típica e modesta, adaptando-se
    a todas as culturas !

  2. Abraham Studebaker diz:

    Irra! Mas ninguém sabia que o Machete e a família são muçulmanos até ao tutano?

  3. Vicente Silva diz:

    Inteiramente de acordo com a análise da Estrela Serrano.
    Isto de protocolos é uma grande chachada e são em tudo comparáveis às actuais praxes académicas. E quando a posição de cócoras for protocolar em qualquer país ou estado onde os nossos altos dirigentes se dirijam iremos verificar, certa e orgulhosamente, que ela foi executada na perfeição, como corolário da experiência adquirida.
    Pelo menos, mostraremos ao mundo que de cócoras somos dos melhores e que temos gente qb preparada para isso.

  4. Absolutamente de acordo.
    Já agora quando forem visitar os indios da Amazónia vistam uma tanga.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s