A plateia do candidato Neto

henrique-neto03_770x433_acf_cropped-770x433Dizem as notícias que Henrique Neto, o “primeiro candidato oficial à Presidência da República”, falou “21 minutos para uma plateia de anónimos”  sem “caras conhecidas. Nenhuma mesmo. E feita sobretudo de homens, todos bem instalados na terceira idade. Ninguém que faça desviar as objetivas fotográficas e as câmaras de televisão da figura do candidato”.

Ora, isso é uma injustiça para o candidato e para a “cara conhecida” que se encontrava da plateia e a RTP mostrou. Nada mais nada menos do que Arnaldo de Matos, o ex-dirigente do MRPP. Um apoio de peso, se nos lembrarmos do seu protagonismo no pós-25 de Abril.

Henrique Neto obteve notícias simpáticas,  elogiado pela sua língua afiada, pelas críticas a José Sócrates (matéria na moda) e a outros dirigentes socialistas, o partido a que diz pertencer.

Tentei perceber o que pensa do cargo de Presidente da República, como pensa exercê-lo  se, na hipótese de o povo ensandecer de vez, viesse a ser eleito. Mas não encontrei nada sobre isso, apenas ideias soltas que serviriam a um candidato a líder de um novo partido nem de esquerda nem de direita mas capaz de canalizar “a revolta” contra a esquerda e contra a direita.

Seja como for, não vai faltar palco televisivo a Henrique Neto. Ser contra tudo é óptimo para ter visibilidade. E Neto está habituado a frequentar os palcos onde os candidatos a qualquer coisa dão largas aos seus ódios de estimação.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Política, Presidenciais. ligação permanente.

14 respostas a A plateia do candidato Neto

  1. nuno diz:

    Depois, Estrela Serrano, alguns dos seus outros leitores, não páram de lembrar o caso judicial de Neto, passando por cima do óbvio elefante na sala socialista. Ora, eu não tenho genuinamente qualquer posição sobre a inocência ou culpabilidade de Sócrates. Não estava lá, e embora não goste dele politicamente, gostava que não fosse culpado e espero realmente que não seja culpado. Não me movem os fígados de gente como Duarte Marques e tendencialmente repugna-me o espectáculo da queda e da desgraça de ninguém.

    Mas aconselhava a prudência que os que movidos por uma coisa a que apenas se pode chamar fé (o grupo histérico dos socratettes e das suas viúvas) se insurjam contra os problemas com a fiscalidade de Neto (que tem argumentos e desculpas para eles, que mais uma vez são uma questão de fé embora já transitados) por ter atacado Sócrates (que também tem argumentos e desculpas para aquilo de que é acusado).

  2. Não perco tempo com uma pessoa, que nem a pequena plateia conseguiu encher de apoiantes por demasiado sombrios com muito pouca visibilidade mediática , entenda-se,
    não votaria nele nem que fosse o único candidato, tal como em nenhum dos que se perfilam à direita, mas há outros também pseudo- socialistas como ele, nos quais, já decidi não votar; A nossa democracia está ruir como um “casielo de cartas”

  3. nuno diz:

    E às tantas, se o PS, apresentasse um nome consistente, em vez de Costa tentar sacar um qualquer Vitorino do bolso, muito provavelmente Neto nem surgiria.

  4. nuno diz:

    Pois, Estrela Serrano, pode achar-se que não tem. Até posso concordar.

    Mas Vitorino que o tem ainda menos – pelo menos se não vier apoiado por um partido de direita, o que o PS não é – não levantou grandes ondas no PS quando foi sugerido por Costa. Barroso talvez só tenha sido relativamente poupado por vir de boa cepa.

    Não ouvi um Augusto Santos Silva – um tipo que com as suas legislações ajudou a transformar os jornalistas em descartáveis, promovendo a manutenção nas redacções dos mais mal-cheirosos – chamar bobo a Vitorino, como fez com Neto

  5. S. Bagonha diz:

    Pois cá para mim, “donos da verdade”, nããããã….. e este sr. acha que é usuário único e absoluto da dita.
    Para mais, quando já li que Medina Carreira (outro maniento) já manifestou apoio à sua candidatura, isso, por si só, já seria mais que razão para não votar neste sr.

    Já agora, lá diz o ditado, “quem tem telhados de vidro”, ou “bem prega frei Tomaz”.
    Ora leiam:

    ‘Operação Furacão’ apanha duas empresas-modelo’
    por

    RUDOLFO REBÊLO

    LEONARDO NEGRÃO-ARQUIVO DN 06 dezembro 2007Comentar

    A Iberomoldes, do empresário e ex-deputado do PS Henrique Neto, e a Rui Costa Sousa & Irmão, que comercializa a conhecida marca Sr. Bacalhau, foram alvos de busca no âmbito da “Operação Furacão”. Ambas as empresas estarão indiciadas da prática de fuga e fraude fiscal e de branqueamento de capitais.
    A busca na Iberomoldes, sediada na Marinha Grande, decorreu na terça feira da semana passada, com a Direcção Central de Investigação e Acção Penal, DCIAP – liderada por Rosário Teixeira, na dependência de Cândida Almeida – a suspeitar da utilização de off-shores para criar serviços fictícios de forma a adulterar os resultados económicos. A investigação está centrada na eventual sobre-facturação, emitida por sociedades fantasmas, elevando custos fantasmas. Também uma filial da Iberomoldes, a Ibero Olef, em Pombal, terá sido alvo de buscas da brigada mista de inspectores judiciais e fiscais.
    Henrique Neto, também vice-presidente da Associação Industrial Portuguesa (AIP), já há duas semanas tinha criticado o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, João Amaral Tomaz, por referir, no Parlamento, que algumas das mil maiores empresas estavam envolvidas em fraude fiscal. “Se as grandes empresas fogem ao fisco é porque o Governo tem deixado”, referiu.
    O DN tentou obter uma reacção do dono da Iberomoldes, considerada uma empresa-modelo, o que não foi possível até à hora de fecho desta edição .

    Não havia ele de criticar Sócrates e o seu governo….

  6. J. Madeira diz:

    É uma candidatura apreciada pela direita! Até pode vir a recolher as necessárias
    assinaturas mas, não chegará às urnas! Falta-lhe consistência e carisma para se
    poder afirmar … dizer mal de tudo e todos não chega! Outra questão será o prazo
    de validade ( mais de 75 anos), devia estar nas termas a gozar as reformas!!!

  7. José Elias diz:

    Repito o que já disse. Não podia ter escolhido melhor local. O Restelo e o Padrão dos Descobrimentos (salvo erro). É o local certo para os “Velhos do Restelo”.

  8. Nuno, não sei se algo “move o PS do poder contra Neto” como você diz. Pelo meu lado, não acho que ele tenha perfil para PR.

  9. nuno diz:

    Cara Estrela Serrano,

    Por partes.

    Se ele diz pertencer, há então algum motivo para duvidar dele?

    Depois, Vitorino está perdido para a República, mas não é esse o foco. Costa sugeriu-o, o mesmo Costa que ao ouvir falar de Neto resolveu achá-lo “indiferente”. Mas sobre Vitorino só Barroso pôs pontos nos is. Mas não ficou, saiu.

    O que choca com Neto não é a conversa sobre a Operação Furacão. Há há muito outros vários socialistas metidos noutras operações, mas a militância tem-lhes menos asco ou até nenhum. Por isso, o que move o PS do poder contra Neto?

  10. A.M. diz:

    O quê, HN criticou José Sócrates? Fora, não serve…

  11. ignatz diz:

    oh nuno, o que choca é ouvir moral bacoca da boca dum pulha com cadastro no fisco.

  12. Nuno, a frase que cita significa apenas que desconheço se Henrique Neto ainda está filiado no PS, dadas as suas posições públicas contra este partido tenho dúvidas sobre se não se terá desvinculado.De resto e já que fala de António Vitorino não vi que ele se tenha manifestado como potencial candidato.

  13. nuno diz:

    “o partido a que diz pertencer.”

    O que choca o PS como Estrela Serrano são os que defendem um outro partido, próximo de ideais socialistas que o nome carrega. Nºao se lhe vê a mesma repugância quanto a um Vitorino acenando tratados neo-liberais ou um correia de campos usar PPP. Um cerrar fileira ortodoxo em torno do mercado, em lugar dos valores nominais.

  14. ignatz diz:

    por momentos ainda pensai que o josé gomes ferreira lhe fosse perguntar se alguma vez tinha tido uma conta na suiça e de onde provinha o dinheiro que lá depositou ou quais eram os termos de pagamento do produto que exportava e que fazia ao dinheiro. também teria sido útil ao candidato à presidência da república esclarecer quanto recebeu pessoalmente da operação furacão e quanto pagou em multas, dizer que não sabia, desculpar-se com os sócios e uma empresa que era dele, é zero para quem dá lições de honestidade em prime time e acusa os outros de andarem a roubar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s