A democracia, segundo o Presidente

Cavaco1Lamento ter de dizer que o Presidente Cavaco cada vez que abre a boca sai asneira. Talvez seja por estar muito tempo calado e depois quando resolve falar as coisas não correm bem.

Não é próprio de um Presidente da República num acto público mandar umas bocas não se sabe bem a quem, se aos partidos da oposição se aos jornalistas, sem identificar os alvos das suas críticas.

Referiu-se o Presidente ao “incómodo incompreensível” daqueles que tentaram esconder as palavras do secretário-geral da OCDE ao dizer que Portugal podia crescer 2% este ano, reiterando que “intriga e polémicas político-partidárias não criam um único emprego”.

O problema não está em o Presidente querer “notícias boas”. O problema está no facto de o Presidente achar que tudo o que contraria a sua visão idílica sobre o estado do País e os méritos  do governo é uma intriga político-partidária. É lamentável e, isso sim, incompreensível que o Presidente se incomode tanto com as divergências políticas entre partidos e que as críticas ao governo lhe soem como coisa condenável.

O Presidente quer que os jornalistas dêem as notícias que ele quer ouvir. Ou então quer que os políticos e os comentadores se abstenham de criticar o estado do País e o governo para que os jornalistas não publiquem notícias “más” (para o governo). Por isso ele assegura que vai continuar “a dar visibilidade aos bons exemplos” e a “difundir a evolução positiva da economia portuguesa”.

É um estranho conceito de democracia o do Presidente, aliás, na linha do governo que ele tanto protege. Basta ouvir a ministra das Finanças a dizer que a administração pública é autónoma, para justificar a sua desresponsabilização e a do seu secretário de Estado no caso da “lista VIP”, para constatar que o conceito de responsabilidade política é coisa estranha para  o governo. Serve-lhe para nomear os boys para os lugares dirigentes mas depois quando estes, cumprindo ordens superiores, metem água  acaba aí a responsabilidade política e começa a autonomia.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Jornalismo, Política, Presidente da República. ligação permanente.

Uma resposta a A democracia, segundo o Presidente

  1. llopes49 diz:

    Será de propósito ou sai assim ?.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s