“Tira a Mão”

Libération jornalistas sexismoLeio no DN que um grupo de 40 jornalistas francesas decidiu insurgir-se e denunciar o comportamento e comentários sexistas dos políticos daquele país. A descrição do assédio é pitoresca, mais ainda lida na língua original, no Liberation. O título do manifesto das 40 jornalistas é sugestivo: “«Bas les pattes» que o Diário de Notícias traduz como “Tira a Mão”.

“Um dos testemunhos acusa um “político e amigo do presidente François Hollande” de ter dito que “só gostava de jornalistas com peitos grandes”. Já noutro relato, um deputado do parlamento ter–se-á dirigido às jornalistas que aguardavam à entrada “se andavam a andar pelas ruas” e “se andavam à procura de um cliente”. Num outro texto, um candidato presidencial francês terá recusado responder a quaisquer questões de jornalistas masculinos numa conferência, mas aceitou conversar com uma repórter “porque tinha um bonito vestido” e porque “o seu peito era mais interessante”. Outro exemplo conta que um membro do conselho de ministros terá perguntado a uma jornalista, no seu regresso das férias de verão, se estava bronzeada no corpo inteiro.”

Vale a pena seguir no Libération as reacções ao manifesto das jornalistas. Sobretudo a discussão em torno do facto de as jornalistas  não terem identificado os nomes dos políticos que as assediam.

Não é invulgar uniões ou casamentos entre jornalistas e políticos, sobretudo em França, onde os casos mais famosos são Christine Ockrent, jornalista de televisão, e Bernard Kouchner que foi ministro das Relações Exteriores, Anne Sinclair, também joralista de televisão, e Dominique Strauss-Kahn, ex-ministro da Indústria e do Comércio, e Valérie Trierweiler, jornalista do Paris-Match, e François Hollande, Presidente da República.

Aliás, os estudos jornalísticos falam de  uma relação de “amor-ódio” entre políticos e jornalistas que tanto pode dar casamento como manifestos como o “Bas les pattes” que agora foi publicado por 40 jornalistas francesas.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Jornalismo, Política, Sociologia dos Média. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s