Rui Rio e os jornalistas, uma relação difícil

Fotografia © José Coelho/Lusa

Fotografia © José Coelho/Lusa

Em Dezembro de 2013 escrevi neste blog:”Rui Rio possui uma característica rara nos políticos, pelo menos em Portugal. Não procura agradar aos jornalistas, pelo contrário, critica-os aberta e directamente sempre que tem oportunidade de os apanhar pela frente. Parece até apreciar uma boa “guerra” com jornais e jornalistas.

Hoje podia repetir tudo o que então escrevi, só mudava o facto. Em 2013 a causa da sua “fúria” foram notícias sobre uma sua possível candidatura à liderança do PSD. Rio acusou então a comunicação social de cumprir a sua função “por acaso”, defendendo que, por não o fazer como devia, tem sido uma das “responsáveis da degradação do regime democrático” e contestou as notícias que nesse mesmo dia foram publicadas sobre a sua pessoa.

A cena repetiu-se agora, com Rio a desmentir a SIC que anunciou que ele  já decidira candidatar-se às presidenciais. Tal como em 2013, Rio bateu forte e feio nos jornalistas, embora a SIC mantenha a notícia alegando que a fonte é segura.

Rui Rio revela-se fiel a um  padrão de relacionamento com a comunicação social que vem pelo menos desde as suas funções de presidente da Câmara Municipal do Porto”, onde o seu gabinete inundava a ERC com queixas contra os jornais, em particular o Público e o JN,  que por sua vez lhe retribuíam também com queixas à ERC sobre a utilização do site da autarquia para criticar jornalistas. .

Diria que para um eventual candidato à eleição presidencial a sua relação tendencialmente conflitual com os jornalistas  não é muito recomendável. Se chegar a avançar para as presidenciais, não faltará certamente no seu staff um spin doctor que lhe corrija o “defeito”.  Veremos se se verga à necessidade de votos e de uma “boa imprensa”.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Jornalismo, Presidenciais, Sociologia dos Média com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Rui Rio e os jornalistas, uma relação difícil

  1. O facto de ter vencido sempre o confronto com os defensores de causas(poderá significar que os eleitores ou não lêem certos escribas ou não são tão estupidos como se lhes atribuem), augura que se for candidato será o proximo presidente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s