Ricardo Salgado e “a paz de Deus”

padre de Ricardo SalgadoNão é vulgar, diria mesmo que é caso único, ouvir um padre falar de confidências feitas por um fiel (não direi feitas em confissão mas, de qualquer modo, confidências). E quando essas confidências são reveldas a uma televisão, então estamos mesmo perante uma nova forma de a igreja comunicar com o povo de Deus.

Vem isto a propósito de uma peça exibida pela RTP1 sobre o aniversário da queda do BES. A peça começa com a imagem da porta da capela da família Espírito Santo,  com música sacra em fundo a acompanhar toda a peça. O ambiente criado pela combinação da imagem com a som adensa o drama de Ricardo Salgado.

No interior da capela, surge o padre Avelino Alves que “há 14 anos” ali celebra missa, a falar de Ricardo Salgado. São palavras ditas com lentidão, como é costume nos padres, próprias do local. Cita o  ex-presidente do BES que diz sentir-se abandonado: “todos me abandonaram e a minha mulher, a Maria João, tem sido o meu anjo,  a minha força”. E o padre Avelino continua: “É um homem trste, perdeu uns quilinhos, é um homem amargurado mas um homem que tem uma grande alma e que não desiste…

O padre Avelino conta à RTP como “domingo a domingo” encontrava Ricardo Salgado na missa. Um dia  perguntou-lhe como é que ele resiste a estas coisas do Portucale, Mensalão, Madrid, Brasil …. E diz que Ricardo Salgado lhe respondeu: “é verdade, é verdade, este bocadinho que eu venho aqui, venho buscar força ao nosso Deus para continuar, para caminhar…”

Padre Avelino confessa como fica impressionado quando vê Ricardo Salgado “estender a mão ao comandante Ricciardi, um homem extraordinário, com uma classe, com 90 e tal anos, com um porte, uma estrutura extraordinária que já não existe… eles sabem distinguir as coisas”, diz o padre Avelino, “estamos numa missa e a paz de Deus é diferente da paz dos homens.”

É indisfarçável a admiração do Padre Avelino pela família Espírito Santo.  Seja qual for o destino que a justiça terrena lhe venha a reservar, Ricardo Salgado jé foi absolvido pelo padre da sua paróquia.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em imagens, Justiça, Sociedade, Sociologia dos Média. ligação permanente.

2 respostas a Ricardo Salgado e “a paz de Deus”

  1. OutofWorld diz:

    Para as velhas criadas lá de casa, que eventualmente ainda existem, ele, o Salgado, será sempre “o menino Ricardo”.

  2. llopes49 diz:

    Este santo homem até questiona o porquê da penhora da Capela,a casa de Deus ,então e as penhoras das casas dos desempregados ?.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s