Orgia mediática

JOÃO RELVAS / LUSA

JOÃO RELVAS / LUSA

A prisão domiciliária de José Sócrates foi uma autêntica orgia mediática. O palco principal em que se desenrolou foi a rua Abade Faria, frente ao n.º 33, em Lisboa (os repórteres não informaram qual é o código postal). O momento orgástico foi a saída  de José Sócrates de uma “carrinha celular” e a entrada na casa onde vai viver.

Os repórteres das televisões que participavam na cena não continham a emoção; respirações ofegantes estendiam microfones, vozes trémulas, anunciavam que vinha mais magro e sorridente, trajava t-shirt cinzenta e calças de ganga. Um outro, olhou-lhe para os pés e viu que calçava ténis.

Mais tarde, no mesmo palco, a cena mudou para as refeições de Sócrates. Um rapaz levou “massa” mas o mais pitoresco foi o rapaz da pizza que teve de levar a pizza de volta porque não levava consigo o cartão de cidadão. Não conhecemos o resto desta história e se Sócrates chegou a comer a pizza (uma enorme “falha” dos repórteres no local). Mas sabemos que hoje, sábado, as compras incluíam “doces e vinhos”.

A orgia mediática desdobrou-se simultâneamente noutros palcos: uma chusma de comentadores – maioritariamente juristas e jornalistas – encheu-nos a vista e os ouvidos de teorias e interpretações sobre as parcas linhas dos comunicados do Ministério Público e da Tribunal da Comarca. Os jornalistas querem saber se a libertação de Sócrates vai influenciar o resultado das eleições.

Hoje, as coisas acalmaram, dizem os repórteres de plantão na rua Abade Faria. A Mãe de Sócrates visitou o filho (ninguém reparou que ela levava uma rosa vermelha na mão).Entretanto, a CMTV anunciou que o “drone CMTV” captou imagens inéditas da “vivenda de luxo” em que vive agora José Sócrates.

E assim vai o jornalismo televisivo em Portugal.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Jornalismo, Sociologia dos Média, Televisão com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a Orgia mediática

  1. Armindo Santos diz:

    Oh Jasmim Silva, o que é que queria ? Que um homem fardado lhe apertasse a mão ? Ou o cumprimenta ou não. Se o fizer, tem que obrigatoriamente lhe fazer continência….Não tem a ver com ser ou não ex primeiro ministro, entendeu ?

  2. cristof9 diz:

    Falharam em não desenvolverem as “razões” eleitorais porque o Juiz C. Alexandre decidiu liberta-lo no inicio da campanha eleitoral. Mas ainda vamos a tempo, é só deixar acalmar a excitação e aí teremos as “explicações” que o tolos precisam que os dotados lhes mostrem, como se deve pensar.

  3. Abraham Chévre au Lait diz:

    Sócrates para Presidente,já !!! Depois de tudo, por ser o contrário do que temos !!!

  4. Jasmin Silva diz:

    Outra falha grave dos repórteres no local foi o não terem visto que o agente da PSP que recebeu Sócrates à porta de casa lhe fez a continência.
    Valeu Marinho Pinto num estúdio de TV que deu destaque ao facto.
    Parece que ainda há quem nesta República se lembra de como deve comportar com um Ex-PM.
    Afinal só alguns magistrados, jornalistas, e políticos é que se esqueceram. O povo não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s