Passos fez batota: escondeu as suas propostas porque era a única maneira de não perder o debate

Debate rádiosO que é ganhar um debate? A resposta depende do que se espera de um debate. Num debate entre dois adversários numa eleição em que quem ganha pode vir a ser primeiro-ministro, espera-se que cada um apresente as suas propostas e esclareça as questões que sobre elas forem perguntadas pelos moderadores. Ganhará aquele que for mais claro e substantivo. Tratando-se de um debate na rádio, a atenção dos ouvintes está mais centrada no conteúdo do que na forma.

Acontece, porém, que em geral a apreciação que se faz de um debate está viciada pelo espectáculo dos debates televisivos, dominados pelo primado da imagem, do sound-byte da pergunta “assassina”, do ataque e do aparte.  No debate radiofónico de hoje  Passos usou todos os truques formais de um debate televisivo, partindo ao ataque, centrando a discussão  nas propostas eleitorais do PS e desviando a atenção do vazio total das suas. Passos fez batota porque usou o debate apenas para criticar e comentar as propostas de Costa furtando-se  a dizer aos portugueses quais são as suas propostas e as da coligação e a mostrar as contas.

Na medida em que Costa se viu permanentemente obrigado a esclarecer Passos e a responder aos moderadores sobre as suas propostas, as únicas em discussão no debate, não teve oportunidade de forçar Passos a apresentar as suas.

Foi significativo que o comentador Marques Mendes, que sabe de spin, viesse logo dar o tom e apontar as críticas que depois seriam repetidas por outros comentadores e jornalistas:  a hesitação de Costa na questão da poupança dos mil milhões na segurança social e a pergunta de Passos a Costa – obviamente preparada como “armadilha” – sobre se Costa se sentaria à mesa com ele no dia 5 de Outubro para discutirem a Segurança Social.

Mendes, e mais tarde Marcelo, ambos na TSF, queriam que Costa respondesse  hipocritamente à pergunta de Passos, dizendo “sim senhor, lá estarei no dia 5 de Outubro”. Ora, Costa respondeu com a seriedade com que tem abordado as propostas do PS, afirmando que não concorda com o compromisso assumido pelo governo com Bruxelas de corte de 600 milhões nas pensões nem partilha o diagnóstico da coligação sobre a sustentabilidade da Segurança Social.  Passos queria um compromisso mentiroso como os que ele assumiu  na campanha eleitoral de 2011. Costa percebeu isso e não caíu na armadilha.

Tudo visto e ouvido pode concluir-se que, mesmo abstraindo da batota de Passos de esconder as suas propostas, dizer que Passos ganhou o debate é manifestamente exagerado.

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Rádio, Sociologia dos Média com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

5 respostas a Passos fez batota: escondeu as suas propostas porque era a única maneira de não perder o debate

  1. Manojas diz:

    Que saudades tenho de jornais sérios com por exemplo o Diário de Lisboa e o República.Quem é que ainda se lembra deles? É triste dizê-lo, não é?

  2. carlosalvares diz:

    JOSÉ SÓCRATES ——- o DIÁRIO DA MANHA NÃO LARGA O “OSSO” (COM LEGISLATIVAS À PORTA, TAMBÉM FAÇO O MESMO…)

    O Correio da Manha ou seja, a Imprensa manhosa existente servindo-se, com manhoso oportunismo, do facto de José Sócrates estar preso, ataca-o de forma violenta, ofensiva, provocadora, pondo de parte o ser Ele figura pública, gozando da simpatia do Povo português – como o prova as duas eleições para primeiro ministro que ganhou e as frequentes manifestações que, à porta do Estabelecimento Prisional de Évora lhe faziam. Sem qualquer pudor, nem a sua família e a sua vida particular, respeita. A popularidade e prestígio que foi adquirindo, criaram-lhe inimizades entre frustrados e invejosos, que aproveitam a situação em que actualmente se encontra, para descarregar a sua antipatia e hostilidade. Lê-se no CORREIO DA MANHA: “Nos últimos meses fizeram-se 30 buscas e inquirições, referentes ao processo em que está envolvido José Sócrates. MOTIVO…”SUSPEITAS”, “INDÍCIOS”, ” DÚBIAS INFORMAÇÕES”. “SUPOSIÇÕES” Segue-se:

    ///”Conluiado com Lula da Silva, terá facilitado um negócio entre a Pt e a OI, tendo sido pago por isso”—-//// — “JUSTIFICOU despesas que fez, com empréstimos pedidos a um seu amigo. A Acusação, por não lhe ter sido indicada a forma como iriam ser pagos esses empréstimos e não haver, documentação a identificá-los, considerou serem falsos empréstimos. O amigo, seria um “testa de ferro” conivente na sua actuação, “*supostamente*” criminosa. Embora “*sem provas*” mas convicta de que as iriam arranjar, a Acusação, ordenou a prisão de J.Sócrates e do amigo. Na sua opinião, o dinheiro que este lhe entregava, eram de comissões resultantes do seu envolvimento em negócios fraudulentos e não simples empréstimos. Mas há mais:

  3. cristof9 diz:

    O que o governo tem feito, e sua continuação, bate aos pontos em transparencia, a quantidade de “promessas” que as oposições têm debitado. Não engana ninguém e quem vota sabe ao que vai!! a coisa treme é quando se compara o estado e confiança do país, e dos mercados, com o que vivem os gregos, governados por heroicos e competentes primos das oposições nacionais!!

  4. Não foi um debate.
    António Costa foi entrevistado de forma hostil por 4 jornalistas!
    Apenas o programa do PS foi escrutinado porque é o ÚNICO que existe, e o povo já percebeu isso.
    Do outro lado está um MENTIROSO, um cínico, e aldrabão.
    Já não há muito mais a dizer.

    A Comunicação Social obviamente está na lama!
    Mas há tantas coisas que estão na lama. O país está feito em cacos.

  5. manuel branco diz:

    e consegue explicar porque é que o Expresso se tornou numa edição avulsa do Povo Livre?
    É que quando é tudo tão a nu não há muito para esconder. Não são apenas as notícias, é o alinhamento, a escolha feita, os títulos, a pincelada a enegrecer, o retoque a dourar, a fotografia a acentuar a mensagem que se quer veicular.

    A crise da imprensa é tão funda que vivem com o nó na garganta da publicidade? nem sequer é ou são dois os jornaleiros que por ali prosam. Querem o quê? que eu pague três euros de publicidade e intriga? com mais um euro ou dois compro um jornal a sério.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s