Uma entrevista para ler

 

 

 

VaroufakisO excerto abaixo faz parte de uma entrevista do Yanis Varoufakis, anterior ministro das Finanças da Grécia, ao Expresso diário. Transcrevo-o porque vale a pena analisá-lo no seu subtexto.Varoufakis ao expresso

Trata-se de uma entrevista esclarecedora e oportuna que vale a pena ler. Como sempre acontece, ela revela não apenas o pensamento do entrevistado mas também o do entrevistador. A situação portuguesa no pós-eleições percorre parte da entrevista mas é sobretudo a pergunta do excerto acima que analiso.

Decompondo a pergunta do excerto, veja-se o início “como democrata…” . A expressão sugere que o jornalista está a apelar à qualidade de democrata de Varoufakis   porque  duvida dela (ninguém questionaria Merkel ou Passos Coelho perguntando-lhes, como democrata considera que.… )

A expressão seguinte contida na pergunta, “considera razoável“…  denuncia que o jornalista não considera razoável  “que o partido com mais votos não possa formar governo”…. O verbo “poder” é aqui significativo e sugere que o jornalista considera (e critica) que “o partido com mais votos não possa formar governo” .

Ora, o partido com mais votos pode formar governo mas, como bem respondeu Varoufakis, em democracia o que vale é a maioria dos votos que podem juntar-se numa votação a favor ou contra uma determinada situação, por exemplo, a aprovação de um governo ou  a sua não rejeição. Isto é, o partido mais votado pode formar governo desde que não seja rejeitado pela maioria dos votos dos deputados.

A  expressão seguinte contida na pergunta: “porque os outros partidos representados no Parlamento se unem e formam uma coligação pós- eleitoral“, enferma também de vício e preconceito. A pergunta parece pressupôr que a formação de maiorias parlamentares de “outros partidos” é algo criticável, como se não fosse uma coisa normal em democracia os partidos formarem maiorias conjunturais pós-eleitorais para aprovação ou reprovação de certas leis. Por exemplo, o PSD e o CDS formaram uma maioria para reprovarem o PEC IV.

A referência a “coligação pós-eleitoral” é, ela também inquinada e, aliás, pouco rigorosa. De facto, uma coligação é uma associação formal de partidos, assumida como tal. Ao sublinhá-la na pergunta, o jornalista assume a crítica de que as maiorias devem ser formadas antes das eleições para os cidadãos saberem o que vão votar. Ora, em 2011 o PSD e o CDS concorreram separadamente e formaram depois, aí sim uma coligação pós-eleitoral.

Vale a pena ler esta entrevista sobretudo porque Varoufakis, de uma maneira muito clara, ajuda a perceber o pântano em que se transformou a Europa e o triste papel de figurantes que nela desempenham  os países pequenos, com particular destaque para a ministra Maria Luís Albuquerque.

Esta entrada foi publicada em Jornalismo com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a Uma entrevista para ler

  1. Quem, eventualmente, tenha lido os comentários que aqui tenho feito, não se surpreenderá com o facto de estar de acordo com o Varoufakis. Até por ele, possivelmente por ver a intenção do entrevistador, lhe ter trocado os planos. Homem do mundo, de oportunistas manhosos deve ele estar farto…

  2. JS diz:

    Excelente análise. Curioso como as perguntas dizem muito sobre o pensamento político do jornalista / formulador das ditas.
    Se tivesse a paciência de analisar as perguntas de muitos dos jornalistas nacionais … ficaria mal do estômago.
    Ps.- “…, ajuda a perceber o pântano em que se transformou a Europa…”. Sim, um pãntano político.

  3. F Soares diz:

    “Por exemplo, o PSD e o CDS formaram uma maioria para reprovarem o PEC IV.”… e com o BE e o PCP, será bom não esquecer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s