Será que o Presidente quer mudar de povo?

Cavaco com cagarraO Presidente Cavaco não cessa de nos surpreender. Depois de ter dito que tinha estudado todas as hipóteses quanto a soluções governativas possíveis em resultado das eleições legislativas de 4 de Outubro passado, indigita  Passos Coelho para formar governo sem dar cavaco ao Partido Socialista e sem antes  ouvir os partidos da oposição. Perante o não entendimento entre a coligação PaF e o PS, faz um discurso incendiário, põe o país a ferro e fogo e a seguir cala-se que nem um rato. Depois acalma, nomeia Passos Coelho primeiro-ministro, dá-lhe posse e assiste à sua queda no Parlamento.

Entrou agora num período de “deixa-andar”, vai em peregrinação à Madeira e manda os assessores fazerem um levantamento dos governos de gestão. Afinal não tinha estudado todos os cenários, dir-se-ia que só estudou um que nem precisava de estudo: nomear Passos Coelho primeiro-ministro com o PS como pau de cabeleira  e terminar o seu próprio mandado com alguma dignidade.

Chegado à Madeira, e tendo dado por lá umas voltinhas, falou aos jornalistas para lhes dizer o que tinha apurado na sua revisão da matéria;  “Eu, como primeiro-ministro de um Governo estive cinco meses em gestão“, E quando um jornalista lhe perguntou “se não considera urgente que decida sobre a crise política”, respondeu-lhe: “vá ver nos dois casos de crises anteriores que aconteceram” e “o que é que fez o Presidente da República de então e quais foram as medidas importantes que esse Governo de gestão teve que tomar“. Vai daí, o Presidente mete os pés pelas mãos e troca as datas. Em vez de 2011 cita 2009.

Não contente com isso, manda os portugueses irem ao site da Presidência da República, para conhecerem a informação que ele anda a “recolher  junto daqueles que conhecem a realidade social, económica e financeira portuguesa para dar indicações ao poder político qualquer que ele seja quanto às linhas que permita manter uma trajectória de crescimento económico, de criação de emprego e da acesso das empresas, do Estado e dos bancos ao sistema de financiamento“. Isto porque ele (o Presidente)  sabe “muito bem o que aconteceu em Portugal quando as orientações adequadas não foram cumpridas“. Alguém se esqueceu, porém, de fazer ao Presidente o enquadramento dos factos….

Lê-se e ouve-se e não se acredita. O Presidente anda agora a ouvir quem “conhece a realidade” para depois dar instruções ao futuro governo. Então o que é que o Presidente andou a fazer nestes anos todos para não conhecer a realidade? Será que o Presidente está  a vingar-se do povo que não votou como ele queria? Será que pensa, como Passos e Portas, que o Parlamento não representa  o povo? Ou será que o Presidente quer mudar de povo?

Alguém cuide do Presidente para ver se saímos desta!

Esta entrada foi publicada em Governo, Política, Presidente da República, Uncategorized. ligação permanente.