A paciência de António Costa

António Costa indigitadoQuando no dia 4 de Outubro, após conhecidos os resultados das eleições legislativas,  António Costa disse “manifestamente, não me demito”, sabia o que dizia. Costa não é um principiante na política, desempenhou  funções públicas em vários lugares de topo – no governo (ainda hoje é considerado por muitos como o melhor ministro da justiça desde o 25 de Abril, e em autarquias – Lisboa e Loures). Traquejo parlamentar não lhe falta – foi líder parlamentar, inteligência tem de sobra e berço também. Filho de um político-escritor e de uma jornalista de referência (Maria Antónia Palla), António Costa não tem a política e a cultura coladas com cuspo. Tem tudo para ser um bom primeiro-ministro.

A paciência com que Costa levou a água ao seu moinho, apesar de ter tudo contra si, desde logo, a grande maioria dos jornalistas e comentadores atacando-o e insultando-o em jornais e televisões como não há memória. Tudo isso ele enfrentou sem responder nem ceder. Como político e jurista que é conhece bem a Constituição e (ele sim, não o Presidente) estudou todas as hipóteses que podiam surgir se das legislativas de 4 de Outubro não resultasse uma maioria absoluta para a coligação PSD-CDS ou para o PS.

Costa foi trabalhando no programa e na formação do governo enquanto o Presidente, de cabeça perdida, ia ocupando o tempo a ver como podia prolongar uma não nomeação de Costa como primeiro-ministro. Costa rentabilizou o tempo que o Presidente lhe deu julgando que lho tirava e hoje, quando Cavaco, não podendo fazer mais nada, atirou a toalha ao chão e o chamou  para o “indicar” como primeiro-ministro, Costa estava pronto e com o trabalho feito.

Costa ganhou com a demora do Presidente. O País que verberou Costa passou a verberar Cavaco pela demora e pelo sectarismo que mostrou, agarrado à coligação e à sua teimosia. Mas Costa mostrou como se trabalha com gente assim. Aceitou a “cartinha” com as exigências de Cavaco, levou-a para casa e ao fim do dia mandou um estafeta com a resposta. Depois da segunda chamada a Belém apresentou-lhe o governo na hora.

Costa vai ter ainda de esperar que o Presidente leia um a um os nomes e os currículos que Costa lhe apresentou para ver se há ainda algum entrave. O Presidente faz-se caro. É o que lhe resta.

Vou esperar que o Presidente os aceite para falar dos novos governantes. Desde já, aqui vai um abraço para o meu blogmate, Azeredo Lopes, ausente deste espaço há muito tempo. O governo ganha um grande trunfo. Os militares também!

 

Esta entrada foi publicada em Governo, Política, Presidente da República com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a A paciência de António Costa

  1. carlos heitor, o seu comentário foi editado tendo sido retirada a frase final, que considero inaceitável neste blog

  2. carlos heitor diz:

    Há quem considere que a paciencia referida ,se trata de uma ambição desmedida de poder.Não há limites …

  3. Manuel Pacheco diz:

    Tem de se ter paciência com a personagem. E´ que além de estar a passar por uma frase critica e a idade também não perdoa. Sou favorável a fazer-se na sua despedida uma manifestação de regozijo. Cavaco Silva merece e nós por nos vermos livre dele.

  4. Filipe Monteiro diz:

    A multiracionalidade de António Costa:
    mais um artigo esclarecedor! Obrigado Estrela! Permita-me que comente: Costa não disse à tuga: “Não há paciência!” Há paciência e AC teve-a! Mas Costa não tem só pensamento “indiano” (ou “monhé” como já a direita o chama!) AC sabe ser tuga, quando tem que ser! Depois de ter sido “indicado” e não indigitado como deveria ter sido pelo Presidente Cavaco, António Costa não foi entregar em mão a composição do Governo!
    Mandou por estafeta! como diz o português (consta-me que nao faz parte da cultura hindu…): “para quem é, bacalhau basta” E como estamos a chegar ao Natal….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s