O combate de José Sócrates

entrevista Sócrates TVISe é certo que o processo que envolve José Sócrates, seja qual for o seu desfecho, causou danos irreparáveis à sua reputação e ao seu futuro político,  ele terá também consequências irreparáveis para a credibilidade da justiça.

A 1.ª parte da entrevista que José Sócrates deu hoje à TVI, que continuará amanhã, não trouxe em concreto nada de novo para além do que os seus advogados têm dito nas diversas intervenções mediáticas desde início do processo e do que ele próprio disse sobre o processo em eventos públicos transmitidos pela televisão.

Porém, uma coisa é ouvir os advogados; outra coisa é ouvir  o próprio Sócrates no contexto de uma entrevista jornalística desferir acusações gravíssimas contra o procurador e o juiz de instrução devido a atropelos cometidos por estes, que vão desde a sua prisão preventiva  sem indícios fortes de prática de crime, ao episódio da pulseira electrónica, cuja recusa por parte de Sócrates mereceu o “castigo” de mais três meses de prisão, até à ausência de  acusação mais de um ano decorrido desde a prisão preventiva.

O mais grave porém foi constatar, no debate que se seguiu à primeira parte da entrevista, que advogados de indiscutível prestígio e insuspeitos de simpatia por José Sócrates, como Magalhães e Silva e Sá e Cunha, não só deram razão às críticas de José Sócrates acerca dos atropelos praticados pelo procurador e pelo juiz de instrução, como reconheceram, à luz do que é conhecido, que não existiam fundamentos sérios e suficientes para a prisão preventiva de José Sócrates.  Foi igualmente grave para a justiça ouvir Magalhães e Silva falar de uma justiça justiceira que age não por motivações políticas, aí contrariando a visão de José Sócrates, mas por necessidade de afirmação de autoridade e de poder.

A entrevista terá frustrado muitos dos que esperavam que Sócrates fosse confrontado com as questões relacionadas com os dinheiros de Santos Silva que o ministério Público afirma serem do ex-primeiro-ministro. José Alberto de Carvalho, o entrevistador, remeteu para a 2.ª parte da entrevista a abordagem dessa acusação que é, sem dúvida, a que se apresenta como a mais embaraçosa para Sócrates.

Seja como for, a primeira parte da entrevista, complementada com a análise e os comentários dos advogados, constitui uma machadada na credibilidade da justiça, coisa que  talvez os responsáveis do processo não antecipassem. Porque ou a acusação é claríssima, célere e imbatível ou Portugal é, definitivamente, uma república das bananas.

Nunca a justiça portuguesa foi confrontada com críticas públicas tão duras como aquelas que Sócrates e a sua defesa lhe têm dirigido. Também nunca a justiça foi tão longe na permissividade relativamente às fugas de informação e às violações do segredo de justiça. Bem pode o director do DCIAP, responsável por este processo, desvalorizar essas violações, como fez na entrevista à RTP3, e afirmar que o importante são os crimes que se estão a investigar. Pois então o Ministério Público que se concentre nesses crimes, respeitando ele próprio o segredo de justiça para não prejudicar a investigação nem o bom nome dos arguidos.

Prevejo que muita água vai ainda correr debaixo das pontes… para a justiça e para José Sócrates.

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Justiça, Política com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a O combate de José Sócrates

  1. Gabriel Cipriano diz:

    Quando a Justiça decreta a prisão de um cidadão,deveria ter alguma prova concreta do crime cometido.Se não a tem e esta parece ser o caso de Socrates,arrisca-se à desmoralização….Sentenças antecipadas, são feridas que jamais serão cicratizadas….

  2. Armando Pires diz:

    O combate de José Sócrates não é só de carácter pessoal é um combate pelo estado de direito de todos nós.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s