Portas, um político com jogo de cintura, sai de cena, por agora.

PortasA saída de Paulo Portas da liderança do CDS não é uma surpresa, como não o será o seu (ainda não confirmado) abandono do Parlamento. Nem é preciso conhecer a sua já longa biografia política para perceber que outra coisa seria impossível para uma pessoa como Paulo Portas, não obstante a sua inegável capacidade de se adaptar às circunstâncias de cada momento. Porém, depois de uma vida política a exercitar como poucos um permanente jogo de cintura, Portas dificilmente aguentaria ser agora apenas o líder do quarto partido, ultrapassado pelo Bloco de Esquerda, um simples deputado sem um cargo que lhe permita manter a pose e o estatuto de uma “figura de Estado”.

Enquanto líder do CDS, Portas chegou onde dificilmente chegaria sem o jogo de cintura em que alicerçou a sua vida política. Sem nunca ter ganho eleições, Portas conseguiu estar no governo quase metade do tempo em que liderou o CDS. Desde alianças pós-eleitorais com o PSD de Durão Barroso em 2002 e com Passos Coelho em 2011, a alianças pré-eleitorais com este último em 2015, Portas foi Ministro da Defesa, Ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro-ministro.

Mesmo nos momentos em que falhou, quando em 2005 o CDS sob a sua liderança sofreu uma pesada derrota e se afastou do partido e do País, ou quando em 2o13 (com Passos Coelho como PM ) se demitiu “irrevogavelmente” e depois voltou com a palavra atrás, Portas conseguiu transformar essas derrotas em vitórias. No primeiro caso, regressou  e ganhou novamente a liderança do CDS. No segundo, Passos aceitou o seu volte-face e deu-lhe mais poder no governo. Mas a palavra “irrevogável” fica-lhe indelevelmente agarrada à pele.

Os seus jogos de cintura teriam desacreditado irremediavelmente qualquer outro político. Mas Portas resistiu. As suas desavenças com Marcelo Rebelo de Sousa em 1999, quando este liderava o PSD e Portas o CDS, para reedição de uma nova AD, e o clima de desconfiança mútua (da responsabilidade de ambos, diga-se) não impediu que Portas viesse agora dar a Marcelo o apoio do CDS na candidatura presidencial (chamando-lhe “recomendação de voto).

Também a relação com Cavaco Silva revela um Portas de geometria variável.  Nos tempos em que dirigiu O Independente e Cavaco Silva era primeiro-ministro, Portas era o anti-Cavaco. Miguel Cadilhe e Leonor Beleza, ministros de Cavaco que o digam. Os anos passaram e se é certo que Cavaco nunca morreu de amores por Portas, Portas teve jogo de cintura suficiente para fazer esquecer os anos de O Independente e tudo o que então escreveu sobre ele, e apoiá-lo na sua candidatura à Presidência da República.

Um político assim, não podia voltar agora ao ponto de partida e continuar líder de um pequeno partido. Talvez volte daqui a uns anos como candidato a Belém…

Esta entrada foi publicada em Política com as etiquetas , . ligação permanente.

4 respostas a Portas, um político com jogo de cintura, sai de cena, por agora.

  1. jpferra diz:

    que venha o camaleão (sem insultar estes), e que as pessoas não tenham memória curta, para o pôr no seu devido lugar.

  2. Candidato a Belém ? que HORROR !
    Eu acho que ele está mais para candidato à cadeia de Évora.
    E detido a tentar sair do país, em vez de detido à entrada …
    Eu suspeito que ele tem o rabiosque preso nos Vistos Gold e por isso é que sai de cena. É que talvez os submarinos já não sejam o que eram…

  3. carlosalvares diz:

    Portas!!!!…. Um camaleão em Belém? Poupem-nos! Além de que teria comportamento idêntico ao do “EU NUNCA ME ENGANO” …..em breve: de triste memória.

  4. llopes49 diz:

    Quanto mais longe de Portugal melhor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s