E ao segundo dia de debates….

Debate TVI candidatos presidenciaisAo fim do segundo dia e de seis debates presidenciais, um dos quais reunindo quatro candidatos, a overdose que as televisões decidiram oferecer aos portugueses revela-se frustrante e mesmo ameaçadora para o prestígio e a credibilidade função presidencial. Não apenas porque o discurso dos candidatos é repetitivo e redundante – andam há muito em campanha e a ser entrevistados pelas televisões, rádios e jornais – como os moderadores dos debates esgotaram as perguntas, sobretudo quando têm que questionar o mesmo candidato em dias seguidos com parceiros diferentes. Ficam então as questões da agenda do dia, as bicadas e picardias entre alguns deles e  pouco mais.

A solução encontrada pelas televisões para acomodarem os três últimos candidatos,  – Jorge Sequeira, Vitorino Silva,  conhecido por Tino de Rans, e Cândido Ferreira – atribuindo aos três um debate conjunto  com Marcelo,  outro com Maria de Belém  e outro com Sampaio da Nóvoa, privando-os de frente-a-frente com todos, deu barraca logo no primeiro. Cândido Ferreira leu uma declaração de protesto contra a diferença de tratamento e abandonou o estúdio da TVI24.

Marcelo aproveitou bem a situação, solidarizando-se com Cândido Ferreira e oferecendo-se para debater com ele numa televisão que se disponibilizasse para isso. Tino de Rans, o “calceteiro de excelência”, como lhe chamou Marcelo, deu a Marcelo oportunidade para dar “lições” em tom ora paternalista ora de humildade, concordando com uma coisa e  o seu contrário, fazendo crer a quem o ouvia que levava mesmo a sério aquele debate e aqueles candidatos. Sem saber se havia de rir, Marcelo ouviu Tino de Rans dizer-lhe que iriam os dois à 2.ª volta porque até têm perfis idênticos.

Noutro debate, na RTP 3, Henrique Neto foi particularmente desagradável com Sampaio da Nóvoa, com o moderador  José Rodrigues dos Santos a não resistir a introduzir o tema Sócrates, insistindo com Sampaio da Nóvoa para que escolhesse entre o governo de Passos e o de Sócrates aquele com que mais se identifica. A provocação foi aproveitada por Henrique Neto, com Sampaio da Nóvoa contendo mal a perplexidade perante  o bota-abaixo e a petulância de Henrique Neto contra os “académicos”.

Maria de Belém com um discurso bem estudado, revela contudo algum nervosismo, patente na voz trémula, colocando-se demasiadas vezes na defensiva, como aconteceu no debate na SIC Notícias com Paulo Morais, o candidato da corrupção e da sisa, para quem todos os políticos são, até mais ver, corruptos.

Marisa Matias, a mais afirmativa e simpática, ostenta um discurso sem constrangimentos, fluente e atractivo, qualquer que seja o opositor. Nota-se, como em Edgar Silva, o entusiasmo com a nova relação de forças no quadro político e parlamentar, mesmo quando divergem do actual governo.

Faltam ainda muitos debates mas os discursos dos candidatos e as perguntas dos moderadores estão já gastos. Chegaremos ao fim dos debates com uma absoluta indiferença perante os dez candidatos e o cargo ao qual se candidatam. A overdose de debates vai provocar “intoxicação” e vontade de mudar a receita.

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Presidenciais, Presidente da República, Sociedade, Televisão com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a E ao segundo dia de debates….

  1. Alendaqui diz:

    Vi parte do confronto do Neto & José vs Novoa, há muito que esse jrs mete dó. Mais me custa a ser pago por todos nós (digo eu)
    Cpts

  2. J. Madeira diz:

    Pelas piores razões, dos poucos debates que vi, saliento a vergonha de
    serviço público que a RTP não faz, são os portugueses que pagam força-
    dos na conta da electricidade uma taxa para ajudar a custear a Rádio e
    a Televisão ditas públicas!
    O comportamento do moderador do debate entre Sampaio da Nóvoa e
    Henrique Neto, extravazou tudo o que pode ser admissível ao pretender
    trazer a figura de José Sócrates para a desconversa que foi aquele debate!
    Seja por quem for, deve ser o referido moderador ser chamado à realidade
    pois, não deve ser agressivo e impositivo na moderação … propor-lhe uma
    cura para a sócratite de que parece padecer e, acima de tudo ser NEUTRO
    nas suas intervenções profissionais de jornalista!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s