A velha pecha das fontes sem nome

AFP /THIERRY MONASSE

AFP /THIERRY MONASSE

Por uma vez, o Eurogrupo foi mais “agradável” do que as fontes anónimas que falam por ele:

“O Eurogrupo saúda o compromisso das autoridades Portuguesas em preparar a partir deste momento medidas adicionais a implementar assim que necessário, para garantir que o orçamento de 2016 respeite o pacto de estabilidade e crescimento,” disse Jeroen Dijsselbloem, presidente do grupo dos 19 ministros das Finanças da zona euro.” 

Mas, esta manhã, fontes sem rosto mandavam de Bruxelas recados aos portugueses e aos “mercados”: Público eurogrupoO título acima é de  um artigo da correspondente do Público em Bruxelas, todo ele baseado  em fontes não identificadas que, no entanto, são citadas em discurso directo embora sem que aparentemente se veja porque razão não são identificadas.  Eis dois exemplos:

“Teremos uma discussão sobre o esboço orçamental e sobre a opinião da Comissão, especialmente porque há ainda riscos de não cumprimento”, disse um representante do Eurogrupo aos jornalistas. (…)”

“(…) a mesma fonte indicou que a mensagem final não deverá ser muito diferente da da Comissão. “Teremos de esperar para ver como reage o senhor Schäuble”, disse a mesma fonte em referência ao ministro das Finanças alemão. (…)”

Se os directores dos jornais exigissem aos correspondentes em Bruxelas (e não só a estes) a identificação das suas fontes e só excepcionalmente aceitassem o anonimato, talvez o jornalismo ganhasse  transparência e rigor. De facto, qual é a razão pela qual “um representante do Eurogrupo” antecipa ao jornalista que a discussão do draft do orçamento português não será “completamente agradável” e não se pode saber quem é esse membro? E que credibilidade deve ser dada a essa afirmação se o seu autor se esconde ou o jornalista decide omitir o seu nome? Evidentemente que só sabendo quem faz uma declaração se pode avaliar a sua importância.  É diferente se a mesma é feita por um ministro ou por  um assessor.

Porém, se o jornal lhe deu destaque é porque considera que quem a proferiu é alguém com poder de influenciar o Eurogrupo. Há então que perguntar porque razão os leitores não merecem saber quem é o “representante do Eurogrupo” que falou com o Público.

O uso de informação não atribuída tornou-se uma prática corrente no jornalismo português. Parece até que os jornalistas estão convencidos de que a não citação das fontes lhes confere um estatuto de maior credibilidade, talvez por pensarem que isso traduz proximidade e confiança com o poder. Ora, é precisamente o contrário, uma vez que perante uma declaração de alguém cuja identidade se desconhece os leitores têm fundadas razões para desconfiarem da sua fiabilidade.

Aliás, os membros do Eurogrupo não costumam coibir-se de falar aos jornalistas, como fizeram o próprio presidente do Eurogrupo e o ministro alemão das finanças ainda antes da reunião do Eurogrupo. Mais uma razão para não se perceber porque razão foi necessário citar fontes não identificadas para dizerem coisas  banais e que afinal nem vieram a verificar-se.

Admitindo que o Eurogrupo tem duas “caras” – uma, informal, que fala sob anonimato e outra, formal, que dá a cara através do seu presidente ou em comunicados – então não cabe aos jornalistas colaborarem nessa estratégia, por muito que isso lhes custe perderem alguns segredos e alguma intriga. Mas talvez os ganhos de credibilidade e de confiança por parte dos leitores mereçam a escolha.

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Eurogrupo, Jornalismo com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a A velha pecha das fontes sem nome

  1. llopes49 diz:

    Os ditos Jornalistas têm de estar feitos com o vencimento,senão …

  2. Pois é, cara Professora Estrela Serrano, mas acontece que estes “jornalistas” estão feitos com o poder oculto de Bruxelas tal como alguns estão feitos com o Ministério Público português.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s