Jornalistas à briga

Sérgio Figueiredo ao DNO director de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, deu há dias uma entrevista ao Diário de Notícias na qual disse algumas coisas que não agradaram ao director do Correio da Manhã (CM) Octávio Ribeiro, sobre o jornal e a televisão que este dirige, a CMTV. Eis alguns excertos das declarações de Sérgio Figueiredo:

“(…) [a CMTV] não é um canal que eu coloque os meus filhos a ver, porque aquilo não é educação que se dê em casa. Não transporta ali qualquer valor de cidadania. E até é perigoso para a democracia, porque quando tens um jornalista a fazer de juiz está tudo errado. E não estamos a falar dos poderosos, nem da caça aos poderosos. Estou a falar de pessoas anónimas e indefesas, que são pedófilas e assassinas num dia e depois já são vítimas de uma mulher tresloucada no dia seguinte. Eu não quero uma informação dessas para a TVI.- (…)”

Octávio Ribeiro ao iOctávio Ribeiro não gostou do que leu e respondeu hoje numa entrevista ao jornal i, com ataques pessoais a Sérgio Figueiredo:

” (…) esse senhor não é jornalista. (…) É um comissionista de interesses instalados. (…). Aliás, a “TVI” está dominada por uma coligação de serventuários de Sócrates e castelhanos, (…) o que esse senhor quer é ser o juiz, o votante e o carrasco. Nós limitamo-nos a dar a realidade tal qual ela é (…) esse indivíduo é um abcesso da democracia. Quando saiu do jornalismo foi para uma Fundação [EDP], voltou e vamos ver o futuro.(…) Ele foi para a “TVI” ao mesmo tempo que um “general prussiano” foi para o “JN”, mas o general não disse que era amigo do José Sócrates e ele disse. (…)”.

De uma assentada Octávio Ribeiro desanca no director da TVI e do Jornal de Notícias, Afonso Camões, este último um alvo permanente do Correio da Manhã e da CMTV, tal como a jornalista do DN, Fernanda Câncio, com o pretexto de ambos surgirem directa ou indirectamente referidos nas escutas do processo Marquês.

Este tipo de ataques cruzados  entre directores de órgãos de comunicação social, envolvendo a televisão e o jornal de maiores audiências no país  – a TVI e o CM- representam, além do mais,  uma grande falta de nível da parte dos seus autores que não dignifica a profissão que exercem e descredibiliza os meios que dirigem perante os seus públicos. Os respectivos conselhos de redacção deveriam aconselhá-los a irem brigar para outros sítios em vez de o fazerem noutros jornais onde os respectivos directores lhes dão guarida.  Só falta cada jornal criar uma coluna para cada director lavar a roupa suja dos outros. Podia chamar-se “Lavandaria”…

É certo, porém, que além das questões pessoais que este tipo de declarações revelam, trata-se também de guerras entre grupos privados de comunicação concorrentes – a Cofina (dona da CM e da CMTV), a Media Capital (dona da TVI) e a Global Media (dona do DN e do JN). Mas as guerras da concorrência não deviam justificar tudo.

O mais curioso é que a discussão entre Sérgio Figueiredo e Octávio Ribeiro e os insultos deste aos seus colegas tem José Sócrates como pano de fundo. O que, aliás, é significativo.

Ver jornalistas à briga é tudo o que o jornalismo menos precisa num momento em que sofre uma crise sem precedentes e sem solução à vista.

 

Esta entrada foi publicada em Imprensa, Jornalismo, Política, Televisão. ligação permanente.

7 respostas a Jornalistas à briga

  1. Leio o Correio da Manha —NÃO COMPRO…E faço-o, c.

  2. Lucas Galuxo diz:

    Estrela Serrano, acho que vamos ter mais do mesmo, entre outre outras coisas, como já disse, se muita gente tratar Sérgio Figueiredo e Octávio Ribeiro como trabalhadores do mesmo ofício. Não são. Um pertence ao grupo que parece ainda tentar dar notícias sobre política, outro, à vista de toda gente, faz política querendo parecer estar a dar notícias..

  3. Lucas Galuxo, eu posso não gostar do Correio da Manhã, e não gosto, mas é um jornal do tipo de outros que existem noutros países onde existe liberdade de imprensa. Penso que o CM viola princípios fundamentais do jornalismo e tem sido objecto de sanções, embora reincida porque a violação das regras é rentável. Os tablóides britânicos fazem o mesmo. Infelizmente, alguns outros tendem a seguir-lhe as pisadas mas em Portugal não existe auto-regulação e a concorrência é desenfreada pelo que vamos continuar a ter mais do mesmo…

  4. Lucas Galuxo diz:

    Estrela Serrano, acha mesmo que o Correio da Manhã é um jornal a sério? Quais as características que o distinguem de um orgão de propaganda ao serviço de um projecto político concreto – a destruição da possibilidade de representação de uma proposta política? Acha que, por exemplo, ocupar a primeira página com o nome de uma pessoa durante semanas, meses, anos a fio, acompanhado de insinuações, é próprio de imprensa civilizada? Pior do que assistir a essa selvejaria só observar a aceitação, pelas instituições e pela opinião pública, de tal coisa como normal e parecida com o jornalismo decente.

  5. Lucas Galuxo, são ambos directores , por sinal um da televisão mais vista e outro do jornal mais lido. Ambos têm carteira profissional de jornalistas e portanto face à lei e ao código dos jornalistas têm os mesmos direitos e os mesmos deveres.

  6. Lucas Galuxo diz:

    Era o que faltava agora. Ver este blogue tratar Sérgio Figueiredo e Octávio Ribeiro como se fossem artífices do mesmo mister.

  7. manuel branco diz:

    palma cavalinho e palma cavalão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s