Os abutres

A promiscuiade entre agentes da Justiça e alguns jornalistas não conhece limites. A Policia Judiciária e o Ministério Público usam os seus amigos nos média para, quando lhes convém, lançarem lama sobre politicos e outros que, de algum modo, tenham poder. Usando as fugas de informação como uma arma que sabem ser poderosa, matam dois coelhos de uma cajadada: enlameiam politicos e “compram”  o agrado de jornalistas dispostos a publcar tudo o que lhes é segredado por policias, procuradores e outros agentes da Justiça.

A vitima foi agora António Costa, escutado “por acaso” a falar com o ex-embaixador de Portugal em Cabo Verde num processo de corrupção em investigação, com o qual, diz a Procuradoria Geral da República, nada têm a ver, tendo o Presidente do Supremo mandado destruir as escutas.

Pois é: a técnica é conhecida: primeiro, da-se  a “bomba” a um jornalista amigo. Depois este publica; depois os outros todos repetem em tudo quanto é jornal, rádio e televisão, redes sociais, etc.

Depois de espalhada convenientemente a porcaria, vem a Procuradoria dizer que ninguém é suspeito de nada, foi rebate falso. Mas a lama  ja sujou o suficiente para os abutres não largarem a isca.

Alguém  é responsabilizado pela fuga de informação? E isto é assim? Qualquer maluquinho das escutas vai bufar aos jornalistas o que apanha nas escutas? A Procuradoria faz um comunicado e lava daí as mãos? E  a Judiciária actua sem rei nem roque?

E os jornalistas porque repetem à exaustão uma “noticia” difamatória que foi desmentida pelas proprias autoridades? A responsabilidade é só dos outros?

 

 

Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Imprensa, Jornalismo, Justiça, Política. ligação permanente.

3 respostas a Os abutres

  1. nuno diz:

    Estrela Serrano não ouviu intervenções onde António Ventinhas concluía que são os advogados que passam a informação aos jornalistas, na sequência do caso Pedro Dias e da presença de Sandra Felgueiras na captura? Para Ventinhas, o caso Dias demonstrará que, ao contrário do que muitas vezes corre não são os próximos, da acusação que furam o segredo de justiça. Está à espera que saia coisa boa da Justiça portuguesa? Nem da Justiça, nem do Jornalismo.

  2. Pois é, que António Costa seja bem-vindo ao mundo de José Sócrates. Já era tempo. Começou.
    Mas “à Justiça o que é da Justiça e à Política o que é da Política”, certo ?

  3. Pingback: Os abutres - Jornal Tornado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s