O que o primeiro-ministro não vai dizer ao Presidente…..

O Presidente Marcelo parece um jogador de futebol encarregado de, no campo, marcar o adversário. Mal o governo abre a boca sobre qualquer assunto relevante lá vem Marcelo ínterpretar ou pontuar o que é dito, de modo a que a sua versão se sobreponha ou anule a do governo.

Hoje, porém, o Presidente foi mais longe num assunto sensível que devia tê-lo levado a ouvir o que foi dito e pensar antes de comentar. Mas a sua vocação de comentador impede-o do recuo que seria necessário à sua função de Presidente da República.

Foi o caso de o primeiro-ministro, que se encontra em Bruxelas, se ter referido à situação financeira de Portugal com as seguintes palavras:

“Foi um ano particularmente saboroso para Portugal.” (…) Há um ano estávamos aqui, apesar de tudo, já a celebrar não nos terem sido aplicadas sanções, estávamos aqui com alguma esperança de que iríamos conseguir mesmo sair do procedimento por défice excessivo. Mas, a verdade é que podemos olhar para o ano de 2018 já sem receio de sanções, já sem receio de termos de ter novas discussões sobre décimas nominais ou estruturais para o procedimento de défice excessivo (…)”,

O Presidente, à margem de um evento onde se encontrava e seguramente sem o contexto das palavras do primeiro-ministro, veio comentar e desdizer as suas palavras:

“Haja memória daquilo que aconteceu” (…) Não haja ideia de que o ano foi todo muito bom, com um pequeno problema que foram as tragédias. Não é verdade. Houve neste ano o melhor e o pior.” 

Esta atitude do Presidente, depois dos seus comentários à eleição do ministro Mário Centeno para o Eurogrupo,  confirma que Marcelo pretende ofuscar os sucessos conseguidos pelo governo na área económica e financeira, chamando constantemente a atenção para a tragédia dos incêndios, como se os portugueses não pudessem mais ter um momento de alegria por um objectivo alcançado pelo governo e reconhecido internacionalmente.

O Presidente sabe que o primeiro-ministro não vai dizer-lhe o que outro no seu lugar talvez lhe dissesse e que seria algo assim:

“Descanse, senhor Presidente, que o governo não esquece a tragédia, como pode ver pelo trabalho que está a ser feito no terreno e no apoio às vítimas. Mas, senhor Presidente,  o luto e a dor não precisam de tanto ruído e a memória dos que desapareceram não precisa de exibição antes requer recato e mesmo algum silêncio.” 

O Presidente não quer que se esqueçam os incêndios, matéria que elegeu como desígnio do seu mandato. Ninguém, aliás, quer nem pode esquecê-los. Mas a exibição dos incêndios como tema e cenário de protagonismo político-mediático permanente é, no mínimo, de gosto duvidoso.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Presidente da República com as etiquetas , . ligação permanente.

8 respostas a O que o primeiro-ministro não vai dizer ao Presidente…..

  1. Victor Manuel Dias Pereira Gonçalves diz:

    Não fora a atitude firme e o apoio solidário relativamente às obrigações e responsabilidades do governo e se calhar ainda hoje teriamos a antiga ministra a garantir que não houve qualquer ineficiência dos serviços do estado e que tudo se deveu a uma coincidência infeliz de acontecimentos metereológicos .
    Foi mau demais morreram mais de uma c3ntena de portugueses numa morte horrível para que tenhamos numa primeira reação visto um primeiro ministro completamente insensível.
    Bem haja Marcelo Rebelo de Sousa por tudo que tem feito para levar uma palavra um afeto aqueles que mais sofreram por perda de familiares, sofrimento próprio e perda de bens issenciais para a sua vida.
    Marcelo não precisa de operações de marketing para ter notoriedade,
    basta-lhe exercer o seu mandato com a dedicação que tem demonstrado. Marcelo é inquestionavelmente o presidente de todos os portugueses se alguém se exclui é porque deixou de o ser.

  2. Paulo Lima diz:


    andaram anos a levar com estes dois comentadores.A comentar o que comentavam à laia de opiniões muito fundamentadas e depois surpreendem-se com estilo que escolheram.

  3. Pingback: … e o primeiro-ministro reagiu…. | VAI E VEM

  4. Maria da Graça Machado Campeão Percival diz:

    Simplesmente ….. O sr tem duas caras…… O sr planeou a sua candidatura durante os anos em que foi comentador …….semeou …para colher….!!!!! Para mim não foi desilusão….. Durante as emissões com os candidatos percebi perfeitamente a sua duplicidade….. …!!!!!!

  5. Arthur diz:

    “Descanse, senhor Presidente, que o governo não esquece a tragédia, como pode ver pelo trabalho que está a ser feito no terreno e no apoio às vítimas. Mas, senhor Presidente, o luto e a dor não precisam de tanto ruído e a memória dos que desapareceram não precisa de exibição antes requer recato e mesmo algum silêncio.”, …?

    Espero que o António Costa não leia nem saiba o que dizem no blogue da Estrela Serrano (e alguns dos seus infelizes conselhos, nomeadamente).

  6. manuel.m diz:

    O Presidente sabe pensar muito bem. O que acontece é que decidiu, ele que foi amamentado pela direita salazarista, não ser um Presidente de todos os Portugueses empenhado no bem comum, mas sim um chefe de facção. Estas palavras não são só deselegantes; não são só mal-educadas: Elas são reveladoras de mau caracter. “Atrás de mim virá quem bom de mim fará”. Quem diria que um dia se poderia dizer isto em relação a Marcelo e a Cavaco ?

  7. Benigno Ataide diz:

    O agora Presidente da República de seu nome Marcelo Rebelo Sousa tem uma história pessoal que não o largará. Foi jornalista foi presidente do Psd fez muita intriga e criou factos políticos. E só ler a imprensa dessas épocas para perceber o comentador que foi durante no mínimo o década e no resultado que deu no Presidente/ comentador que hoje nos sufoca 24 em cima de 24 horas . Seria bom que parasse um pouco para pensar. O homem não tem tempo para reflectir e neste cargo é, pode ser grave.

  8. F Soares diz:

    O PR está com uma recaída do vício que teve quando era comentador: “explicar” o que os outros dizem, fazendo dos portugueses tolos.
    Não resiste a um microfone e é caso para dizer que saiu da TVI mas a TVI não saiu dele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s