… e o primeiro-ministro reagiu….

O Presidente tinha comentado, retirando-as de contexto e em estilo de reprimenda, as palavras de António Costa em Bruxelas sobre a situação financeira do País,  em que o primeiro-ministro se referiu a 2017 como  “um ano particularmente saboroso para Portugal”.  O Presidente veio contrapôr às palavras do primeiro-ministro a tragédia dos incêndios, voltando a criar a ideia de “insensibilidade” de António Costa.   Desta vez, o primeiro-ministro  não deixou o Presidente sem resposta e fê-lo, como não podia deixar de ser, com firmeza e rigor:

Acho que há palavras que não devem ser retiradas do contexto em que foram ditas. E essa expressão [ano saboroso] foi utilizada num contexto próprio, perante funcionários de Portugal que trabalham nas instituições europeias e sobre as relações de Portugal com a União Europeia.” [a expressão] seria desajustada em Pedrógão Grande, como teria sido desajustado falar da tragédia dos incêndios de 17 de Junho na capital belga.Cada palavra deve ser dita em circunstância própria e tirar a palavra da circunstância própria para fazer combate político não creio que seja uma forma saudável de estarmos na vida democrática”.

Segundo o Expresso, as palavras do primeiro-ministro em Bruxelas tiveram eco e caíram mal na Associação das Vítimas de Pedrógão Grande. E assim quando questionada pelo  jornal sobre a ausência do  primeiro-ministro da lista de convidados para o almoço de Natal, cujo “convidado de honra” é o Presidente Marcelo, a presidente  da Associação, Nadia Piaza, respondeu : “Nós convidamos as pessoas que nos ajudaram”.

Trata-se  de uma resposta obviamente influenciada pelos comentários do Presidente, no mínimo infeliz, para além do significado político que obviamente também tem, constituindo uma manifestação de azedume, inexplicável.

Naturalmente que a Associação convida quem quer  para os seus almoços e nem seria expectável que o primeiro-ministro estivesse na “lista de convidados”, estando o Presidente.  Mas a resposta de Nadia Piaza  é pouco natural e pouco polida, a não ser que tenha motivos objectivos que não concretizou. Aliás, na reunião de hoje com a Associação,  o primeiro-ministro anunciou que o IVA da reconstrução das casas afetadas pelos fogos de junho vai reverter para o Fundo Revita tal como já se fez com as chamadas de valor acrescentado.

O primeiro-ministro não deixou também sem resposta a “pressa” do Presidente e as expectativas por ele criadas  de que as casas destruídas pelos incêndios de Pedrógão estariam reconstruídas  no Natal. E,  hoje, António Costa disse:

“Sempre me pareceu m excesso de optimismo  essa ideia que as casas podiam estar todas prontas no período  do Natal, Era não ter consciência do grau de destruição que tivemos neste território… 70% das casas já estão ou concluídas ou em obra” 

Como se nada tivesse dito antes, o Presidente veio  agora dizer  que “só depois de visitar novamente a região centro é que pode fazer um balanço da recontrução das habitações afetadas pelos incêndios.”

António Costa tem feito bem em não reagir ao hiper-activismo verbal, por vezes provocatório, do Presidente. Mas há momentos em que calar e não reagir se torna insustentável. Foi desta vez o caso.

 

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política, Presidente da República com as etiquetas , . ligação permanente.

20 respostas a … e o primeiro-ministro reagiu….

  1. Pingback: Os polícias do pensamento e as suas “vacas sagradas” - Jornal Tornado

  2. Pingback: Os polícias do pensamento e as suas “vacas sagradas” | VAI E VEM

  3. se bem me lembro (era o “presidente” ainda um comentador a tempo inteiro) o cavalheiro jamais se referiu a um ministro que, diante da tragédia de albufeira – algarve, disse aos cidadãos afectados que deveriam ter feito seguros e rezado a um deus que lhes ofereceu gratuitamente aquelas belas e santas inundações.
    a memória não é curta, de facto.

  4. Henrique Pereira Dias Reis diz:

    O PR anda a falar de mais e a desejar uma pressa para resolver assuntos que têm de demorar o tempo que for necessário para serem ponderados. Há algum tempo para cá alterou o seu teor de respostas parece que, como diz o povo está a virar o bico ao prego e a fazer fora do penico.

  5. Torres Ribeiro diz:

    Claro que foi um ano tão saboroso, qualquer que seja o contexto… E se o PM gostar de gambas… então =) E como não havia de ter sido saboroso para Portugal, se o País é a Lisboa do PM (a propósito,,, onde fica Pedrógão?), e enquanto as Pessoas vias arder os seus bens e morrer os seus familiares, o Sr. Costa estava saborosamente de férias???
    Falem-me de contextos… =)

  6. Luis Estrela Silva diz:

    A mim. os abraços e beijos, nunca me enganaram. Sempre me cheiraram a falso. Há ali muita gato escondido com rabo de fora!…

  7. Antonio Machado diz:

    Gostaria que Marcelo seguisse o conselho do anterior rei de Espanha: « Por que não te calas ?»

  8. Arthur diz:

    Estrela Serrano, aconselham as boas-maneiras em reconhecer-se em primeiro lugar o anterior e infeliz “conselho” ao PM. Eu o disse, aliás: «Espero que o António Costa não leia nem saiba o que dizem no blogue da Estrela Serrano (e alguns dos seus infelizes conselhos, nomeadamente).». Hoje, depois de os reler, certamente que a Estrela Serrano e os demais perceberão que uma coisa nada tem que ver com a outra. Na sua essência, que é o que politicamente interessa. A uma infelicidade, a sua, opõe-se agora uma longa frase de António Costa que vi nas TV’S e que é completamente adequada. Isso para mim é claro e, como diria o outro, é só fazer as contas.

    _____

    “Descanse, senhor Presidente, que o governo não esquece a tragédia, como pode ver pelo trabalho que está a ser feito no terreno e no apoio às vítimas. Mas, senhor Presidente, o luto e a dor não precisam de tanto ruído e a memória dos que desapareceram não precisa de exibição antes requer recato e mesmo algum silêncio.” – Estrela Serrano (conselho a António Costa).

    vs.

    “Acho que há palavras que não devem ser retiradas do contexto em que foram ditas. E essa expressão [ano saboroso] foi utilizada num contexto próprio, perante funcionários de Portugal que trabalham nas instituições europeias e sobre as relações de Portugal com a União Europeia.” [a expressão] seria desajustada em Pedrógão Grande, como teria sido desajustado falar da tragédia dos incêndios de 17 de Junho na capital belga.Cada palavra deve ser dita em circunstância própria e tirar a palavra da circunstância própria para fazer combate político não creio que seja umma forma saudável de estarmos na vida democrática”. – António Costa, ontem.

  9. F Soares diz:

    … e giro, giro é que o PR já respondeu ao PM recuando nas declarações…. mas sempre dizendo que o PR ” deve pressionar o governo”.
    Parece que alguém lhe anda a soprar os excessos/disparates que anda a propalar
    Não resiste a um microfone !

  10. rodrigues diz:

    A meu ver o PR està a ficar um pouco cansàdo, para exercer o cargo que o Povo lhe confiou,a idade avança,não diz coisa com coisa,em vez de construir,tenta destruir e os Potuguêses/as,estão a ficar cheios de tanta asneiras,que não tem pé nem cabeça,sempre que ocasião se lhe apresenta là està ele a dizer màl do seu visinho, que o respeita e tem muito respeito por ele,não hà razão para ser mà lingua,ou serà que o Sr PR procura aposentar se,se assim for,serà o que lhe vai acontecer,da minha parte pode contar comigo sem exitar,como se jà estive-se feito,como eu terà muitos mais

  11. Maria Vilela diz:

    Concordo com todos os comentários anteriores e a minha opinião é apenas de que o Presidente devia para de dar opiniões por tudo e por nada e muito menos fazer insinuações fora do contexto atacando sempre o governo .Felizmente nem todo o povo Português engole os comentários sem os analisar

  12. Amelia diz:

    O Presidente anda a fazer política para as próximas eleições, pois toda a gente sabe a que partido pertence. Votei nele porque não sabia esta parte falsa dele, mas como eu muita gente não vai votar nele, outra vez. Mesmo pessoas a quem arderam as casas, um dia vão pensar e ver que o governo atual não teve culpa, mas sim os incendiários. Se falarmos de culpas, a culpa foi do governo anterior que nunca obrigou a limpeza das florestas e ainda plantaram mais as árvores e (eucaliptos)

  13. Marcelo Rebelo de Sousa é filho de quem? Está aí a minha resposta

  14. Alexandre Campos Romeiras diz:

    Vai bastando de Marcelo!!! Estou farto, fartíssimo!!!

  15. Costuma-se dizer que quem não se sente não é filho de boa gente, por isso aplaudo de pé esta resposta mais que merecida do Sr 1º ministro ao Sr. PR, já estava na hora, nem só de lágrimas se constrói um País

  16. Macosta diz:

    Boa! O PR já anda a abusar. Parece que se tem pelo ungido do Senhor e acha que detém a verdade absoluta. Costa muito bem como de costume. Directo à jugular…

  17. karma380 diz:

    É aconselhável não entrar em hiper-activismo verbal e é aconselhável falar sempre que necessário, mas parece-me que há cada vez mais episódios a necessitar de umas palavrinhas de resposta, daquelas respostas sucintas e claras a que o Dr. António Costa nos habituou.

  18. Quer se queira quer não o Dr. António Costa tem razão. Acho que o PR poderia deixar de comentar TUDO a toda a hora. Não é bonito nem lhe fica bem. Claro que António Costa não se esqueceu das vítimas dos incêndios calamitosos que roubaram tantas vidas por isso o governo de António Costa está a fazer tudo para minorar quem ficou sem nada. Não é justo criticar um PM por também ter tido um ano positivo nos aspectos económicos. Felizmente nem tudo foi mau.

  19. Alcatraz diz:

    presidente frio e calculista….calcula que pode dar a mão ao Santana ou ao Rio…antes de 2019…..!!!! Vê- se que conhece mal Costa, e muito mal o PS….Qurm se mete com o PS…..

  20. Candido Costa diz:

    pode crer sr PM nao deixe esse catavento sem resposta..tem a mania que quer resolver tudo a pressa,e sempre ouvi dizer,depressa e bem nao ha ninguem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s