O mistério da “agenda escondida do Presidente” Marcelo

Foto Nuno Fox/Lusa

Foto Nuno Fox/Lusa

O Expresso traz hoje um artigo tão curioso quanto preocupante. Chama-se “A agenda escondida de Marcelo” e é da autoria da jornalista Ângela Silva. Diz a autora que a agenda oficial do Presidente omite grande parte da actividade diária de Marcelo, contendo apenas um ou dois eventos quando na realidade o Presidente realiza o dobro ou o quádruplo. O artigo é bastante concreto, descrevendo exemplos demonstrativos do desfazamento entre a agenda oficial e a agenda real de Marcelo. Diz a jornalista que não se trata de “reuniões discretas”, “telefonemas” ou outro tipo de iniciativas que outros presidentes também realizaram no âmbito da chamada “magistratura de influência”, mas sim de visitas, discursos e outros acontecimentos que o Presidente decide não agendar. Nem mesmo a reunião semanal com o primeiro-ministro consta da agenda.

O staff do Presidente não esclareceu a jornalista sobre as razões de tão insólito procedimento e, por seu turno, a jornalista também não analisa algumas das consequências que daí decorrem, limitando-se a constatar que mesmo sem serem anunciados publicamente os eventos não agendados do Presidente têm sempre cobertura dos media porque as instituições que o Presidente visita ou que recebe encarregam-se de chamar os media. A jornalista esclarece ainda que os eventos omitidos da agenda de Marcelo não respeitam à sua vida privada, o que torna o procedimento ainda mais estranho.m

Ora, o importante aqui não é saber que alguém se encarregará de chamar os media para fotografarem e filmarem o Presidente onde quer que ele decida comparecer. A questão é que a agenda do Presidente da República é uma fonte preciosa de informação para investigadores que estudam a história das instituções políticas nacionais, em particular, o sistema semi-presidencialista e o órgão Presidente da República. Não faz sentido que a Presidência da República não registe os actos oficiais em que o Presidente comparece nessa qualidade.

Quando realizei a minha tese de mestrado na Universidade Nova de Lisboa sobre “As Presidências abertas de Mário Soares“, na qual comparo as agendas de Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio,  usei como fonte principal as agendas dos três presidentes arquivadas na Presidência da República, o que, pelos vistos, não poderá ser feito em qualquer trabalho futuro sobre o Presidente Marcelo. Trata-se de uma lacuna incompreensível e inaceitável que deverá ser colmatada em nome da verdade histórica e do direito à informação e à investigação científica.

Seria estranho que os investigadores tivessem de recorrer apenas aos arquivos dos órgãos de comunicação social para estudarem a Presidência de Marcelo. Se o artigo de Ângela Silva corresponde à realidade, e tudo leva a crer que sim, é urgente reconstituir a agenda oficial do Presidente desde a sua tomada de posse e disponibilizá-la a quem a quiser estudar e analisar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Presidente da República. ligação permanente.

2 respostas a O mistério da “agenda escondida do Presidente” Marcelo

  1. esta jornalista mais uma do HIS MASTER VOICE. .No expresso da semana passada lança mais uma farpa “MARCELO JÁ ESTÁ A corrigir” Porque Balsemão NÃO DECLARA QUE A SIC E O EXPRESSO ESTÃO AO SERVIÇO DO PSD. Era mais honesto do que fingirem SEREM MUITO PLURALISTAS..

    2

  2. Pingback: O mistério da “agenda escondida do Presidente” Marcelo - Jornal Tornado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s