Paulo Rangel faz de procuradores e juízes paus mandados do governo que estiver em funções.

Paulo Rangel univ verão

Paulo Rangel, deputado europeu e figura proeminente do PSD, fez hoje na universidade de verão do seu partido um ataque descabelado à justiça. Querendo atingir António Costa e o PS, saíu-lhe o tiro pela culatra. Ao perguntar aos jovens que o escutavam se  “Alguém acredita que se os socialistas estivessem no poder haveria um primeiro-ministro sob investigação?”, Rangel diz várias coisas ao mesmo tempo:

  1. que José Sócrates foi investigado e está preso porque o PSD (e o CDS) estão no governo. Logo, dá razão à tese do próprio Sócrates de que é um preso político;
  2. que a justiça é controlada pelos governos e só investiga políticos quando os partidos a que pertencem não estão no governo;
  3. que Passos Coelho não foi investigado nos casos Tecnoforma e dívidas à Segurança Social porque o PSD está no governo;
  4. que Paulo Portas não foi investigado no “caso submarinos” porque o CDS está no governo;
  5. que Miguel Macedo, ex-ministro do PSD, não foi ainda constituído arguido no caso “vistos gold” porque o PSD está no governo;
  6. que Marco António Costa não foi ainda constituído arguido no caso Câmara de Gaia porque o PSD está no governo

Conclusões que podem ser extraídas das declarações de Paulo Rangel:

  1. quando o PSD não estiver no governo  Passos Coelho será investigado sobre os casos acima citados;
  2. idem para  Miguel Macedo;
  3. idem para Marco António Costa;
  4. quando o CDS deixar de estar no governo Portas será´investigado no “caso submarinos”.

E assim, de uma penada, Paulo Rangel faz de procuradores e juízes meros paus-mandados do governo que estiver em funções.

O que é que Passos Coelho tem a dizer à “lição” dada pelo seu ex-rival aos futuros quadros do PSD?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação e Política, Governo, Justiça com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

20 respostas a Paulo Rangel faz de procuradores e juízes paus mandados do governo que estiver em funções.

  1. Betinha diz:

    O BPN ficou no limbo? A senhora tem de ir assistir às sessões de julgamento (que começaram em 2011).

  2. Pingback: RTP: partir de uma frase partidária para discutir a justiça é uma péssima ideia. | VAI E VEM

  3. Senhor Carlos Garcia, não me chamo Edite….

  4. carlos garcia diz:

    Dra Edite

    Trata-se de mais uma garotada, na sequência de tantas outras
    Gente imatura e pouco experiente dá naturalmente contradição
    O serviço militar deixou de ser obrigatório, fazia-lhes bem

    Carlos

  5. Caro João Titta Maurício

    O seu comentário dá razão ao essencial da questão que coloquei. Admitindo que a anterior hierarquia do Ministério Público favoreceu Sócrates, quer no Face Oculta (o que não está de modo nenhum provado,já que o tal “atentado contra o Estado de Direito” não resistiu ao crivo jurídico e foi pena não se conhecerem as escutas para então se perceber se se tratou ou não de um delírio de um agente da PJ em articulação com o CM) quer no Freeport (onde Sócrates nunca foi sequer arguido apesar das fugas ao segredo de justiça para os jornais a implicá-lo), então se o MP e os juízes que julgaram esses dois casos não acusaram Sócrates, então das duas uma: ou, como Paulo Rangel disse, a justiça (MP e juízes eram (e são) meros paus-mandados do governo de então (e de hoje), ou agiram com independência e Sócrates não tinha nada a ver com as suspeitas de que foi vítima.

    Quanto aos outros casos (fisco, vistos gold e submarinos) sigo as notícias e conheço porque é a minha área de investigação académica os processos de funcionamento dos media e das fontes de informação, incluindo judiciárias. Não tenho informação privilegiada para além da que resulta do meu próprio estudo e análise.

  6. Ou ao contrário, minha cara Estrela Serrano, bem ao contrário!
    1. Sem ter qualquer procuração para defender Rangel, creio que das palavras dele o que se deve concluir é que Sócrates, enquanto o PS esteve no poder, nunca foi investigado porque quer o Procurador Geral, quer o Presidente do Supremo Tribunal, quer a Juíza Cândida Almeida (e não só) fizeram da investigação criminal e da aplicação das leis uma verdadeira paródia: é só recordarmos, por exemplo, o que aconteceu à investigação do caso Freeport que ficou esquecida e parada durante quase 4 anos no MP do Montijo…?!?
    Ou o que aconteceu com as escutas que, por acaso, foram apanhadas no caso do sucateiro…?!?

    (aliás, neste caso, a aplicação de uma nova lei, que possibilitava que as escutas em que o PM fosse surpreendido só fossem consideradas se posteriormente validadas pelo Presidente do STJ, resulta de uma alteração das regras penais, aprovada por um governo PS, precedida de uma autorização parlamentar concedida por uma maioria absoluta PS, após Sócrates ter sido “apanhado” nas escutas no “processo da Universidade Independente”)

    2. Como qualquer mediano estudante de Direito sabe, Passos Coelho não foi investigado nos “casos Tecnoforma”, porque – para azar deste (porque não se pode defender) e para enorme conveniência de quem denunciou (pois bem o sabia que não haveria investigação e acabaria por forçar a que aconteça uma absurda inversão do ónus da prova), os factos (se é que tinham alguma relevância jurídico-penal) já haviam prescrito à data da “denúncia” o que, como (há muitas dezenas de anos) resulta da lei e da Constituição, implicam a PROIBIÇÃO de investigação pelo MP!

    3. Quem lhe disse se Paulo Portas foi ou não investigado?!?
    Como sabe, se houver uma investigação e dela resultarem factos negativos ou a impossibilidade de prova, é dever do MP não dar notícia da investigação, por dela poder resultar prejuízo irreparável para o investigado… do qual nada se apurou!
    Além disso, a aquisição dos submarinos ocorreu há mais de uma década, entretanto já ocorreram 3 eleições e foram empossados 2 governos onde o CDS não foi Governo. Ou seja, o seu pressuposto falha aqui…
    Por outro lado, se vier falar do processo que correu na justiça alemã, em que parte desse processo é que o dr. Portas foi referido?!? É que a única pessoa que continua a alimentar essa “treta” é a “alucinada” da dra. Gomes.
    E, por isso, permita-me a ironia: apesar de aquilo não se “pegar”, tome cuidado com as companhias! 😉

    Sobre Miguel Macedo e o Marco António Costa, confesso – e acredite, porque é a mais pura das verdades! – que devo saber muito menos do que a Estrela Serrano aparenta e, por isso, não posso comentar.
    Admito, pois, que possa ter razão… não sei!

    Com os melhores Cumprimentos,

  7. Estou perplexo…

    Sou só eu que acho que as ditas “universidades de verão” dos diferentes partidos estão a tornar-se em confessionários de reality shows?…

    Que estas “universidades de verão” fazem tanto pela sabedoria dos aspirantes a políticos como as penitenciárias fazem aos aprendizes de larápios que têm o azar de ir lá parar no início das suas carreiras?…

    Espero bem que o outro partido do chamado arco da governação – aquele que não pertence ao PAF – aprenda bem com estes tiros no pé que o lado mais parvo da nossa classe política anda a cometer a torto e a direito… Haja esperança. 😉

  8. Estarao os ilustres comentadores lembrados do que disse uma Senhora Procuradora numa palestra dada na universidade de verao do PSD, a respeito da corrupçao em Portugal ? Querem melhor resposta para as vossas interrogaçoes a respeito das palavras de Paulo Rangel, pronuncia
    das de igual modo na universidade de verao do PSD ?

  9. jose neves diz:

    As interpretações e conclusões aqui inscritas são pensadas e escritas sob cautela para poderem inserir-se no que se chama o “politicamente correcto” quando se fala ao “povão”.
    Porque o que o ex-asfixiado rangel pensou foi dito segundo o “politicamente directo” quando se fala para as “massas” políticas e especialmente as que são já massa mesmo.
    O que foi dito, quer na letra quer, sobretudo, no espírito do rangel é que Sócrates foi preso porque governa o psd; ou seja, foi o psd que prendeu Sócrates.
    O pluma saltitão veio confirmar que o actual psd extravasa para além do jogo político para jogar o jogo perigoso de utilizar o poder de Estado para neutralizar os adversários políticos. Neste caso usa o ressentimento e desejo de vingança dos magistrados para “limpar” o campo político de opositores mas, cuidado, tal jogo joga-se com uma espada afiada de de dois gumes; quando os desejos das corporações são rejeitados pelos amigos doem mais e redobram as vontades de vingança.
    A espada pode virar-se e cortar a eito.
    PS: O PS tem de tomar boa nota destas declarações e pensar maduramente como deve tratar o actual governo e seus apêndices quer no Estado quer na Sociedade Civil.

  10. Paulo Gonçalves diz:

    O que denuncio relativamente à atribuição de subsídios comunitários pelo Ministério de Agricultura não é de espantar (vide meu facebook https://www.facebook.com/profile.php?id=100006971234979 que só tem publicações sobre este caso e outros casos relacionados), cada vez estamos mais longe de um ESTADO DE DIREITO! Agora até já o Poder Político se gaba publicamente de controlar a Justiça! Para quando uma Justiça independente de quem está no poder???

  11. Fernando diz:

    Mal, profundamente muito mal se os portugueses, além de permitirem a completa destruição do seu patrimonio social e material, pondo em causa a sua própria dignidade, também se acomodem e desistam da sua democracia e do sua liberdade, como é o caso das persistentes violações à constituição da república (esta semana passada houve ainda outra tentativa) e agora com este ataque à justiça portuguesa e ao Partido Socialista, uma das lideranças políticas o “eurodeputado” Paulo Rangel deve hoje o direito de poder falar livremente, mesmo sendo este dilúvio de asneiras. Falta de solidariedade institucional, falta de respeito à própria história à democracia, falta de visão e uma enorme ignorância política.
    A universidade de verão do PSD foi mais para uma jornada da má lingua do que para uma ação politicamente responsável de formação da sua militância e transferência de valores nobres da política. Uma vergonha assinada e validada pelo Sr. primeiro ministro, que no mínimo deveria pedir desculpas ao Partido Socialista pelas declarações irresponsável do seu deputado.

    Última nota: o alto salário do Sr eurodeputado, é para ele estar em Bruxelas a defender os interesses de Portugal e dos Portugueses e não estar permanentemente em Portugal como comentarista político nas televisões, alias um péssimo comentarista que fica o tempo todo a procura a seu melhor enquadramento para a camara e ainda com aquelas mãozinhas a gesticular o tempo todo perde-se na forma e principalmente no conteúdo.

  12. A cegueira é sua, Teodoro, Rangel quis dizer o que disse e esqueceu que a investigação a casos como BPN, Submarinos, Freeport, Face Oculta, entre outros, começou nos governos Sócrates. Alguns desses casos como o BPN parece que ficaram no limbo.

  13. Teodoro diz:

    Disparate completo!
    As conclusões da senhora são completamente obtusas e esqueceu-se do seguinte:
    O que Rangel quis dizer foi que se o PS estivesse no poder nada se investigaria, ao contrário do que acontece estando o PSD no poder!!!
    A cegueira já começa a ser enjoativa!

  14. llopes49 diz:

    Gostei da análise feita por Estrela Serrano. O sr. tem uma coisa boa,o cão que é fixe.

  15. Isabel Barbosa diz:

    É de mim ou este emagreceu e passou-se?

  16. J. Madeira diz:

    O mais grave é que o dr. prof. Klaustrófobo Rangel já foi Secretário de Estado da Justiça!
    Aliás, fez aquele número de subir para uma cadeira e fazer uma declaração no Parlamento
    Europeu, afirmando que Portugal não era um Estado de Direito, em virtude da famosa asfi-
    xia democrática! Na altura foi desculpado por se pensar que era a gordura a tomar conta
    do se cérebro mas, hoje, mais magro e cabelo escurecido é capaz de ter sido da tinta !!!

  17. ignatz diz:

    rangel mente e ignora o caso freeport, sócrates foi investigado anos a fio durante os seus mandatos em governos ps.

  18. Pingback: Exactissimamente | Aspirina B

  19. Na “mouche” Prof. Estrela Serrano. A sua análise é na “mouche”.
    Paulo Rangel acabou de dar um tiro … não nos pés, mas na cabeça !
    É óbvia a instrumentalização da Justiça por parte deste governo.
    Agora fico à espera do que têm a dizer as Magistraturas !!!!!!!
    Se ficarem calados … consentem !

  20. Reblogged this on Eu, Canhoto and commented:
    Excelente análise de Estrela Serrano. Há que agradecer ao rangel a matéria prima. E a supina estupidez.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s