A ópera-bufa em que se tornou o caso Passos-Tecnoforma

Passos Tecnoforma ARParece evidente que a credibilidade do primeiro-ministro ficou irremediavelmente afectada após uma semana de silêncio ruidoso da sua parte sobre o caso Tecnoforma, que veio a culminar na ópera-bufa em que se transformou o debate parlamentar de sexta-feira, em que Passos tomou a iniciativa de falar sobre o assunto.

Não se pode dizer que o primeiro-ministros tenha dado explicações porque não explicou o essencial, isto é, quais os montantes recebidos da ONG-CPPC/Tecnoforma e o conteúdo do trabalho que desenvolvia para ter direito a esses montantes. Seja qual for o seu valor, impunha-se que o primeiro-ministro não os tivesse silenciado.

Não foi porém uma surpresa que o não tenha feito porque o tempo que demorou a falar e as informações disponíveis tornavam claro que ele não podia dizer mais, sob pena de cair ainda em maiores contradições.

Ao contrário do que li, a demora na resposta não se deveu a um erro de comunicação mas sim ao facto de o primeiro-ministro não querer arriscar dizer algo sem assegurar que do ponto de vista judicial nada podia ser provado contra si. O único erro de comunicação que o primeiro-ministro cometeu foi no primeiro momento não ter controlado a reacção e ter  dito que não se lembrava se tinha ou não recebido dinheiro. Esse erro foi fatal. Porque não era credível nem verosímil. Ninguém acreditou e imediatamente se percebeu que havia algo que ele não queria dizer.

O assunto passou agora a outro patamar. Apenas factos novos provados documentalmente poderão levar Passos Coelho a demitir-se. A entrevista do administrador da Tecnoforma à revista Sábado é um elemento essencial de toda a história. As  ameaças veladas do advogado da Tecnoforma podem ainda trazer mais danos à já de si abalada credibilidade do primeiro-ministro, mas tudo indica que o assunto ficou arrumado, por agora.

Momento insólito e patético da ópera-bufa em que se transformou a sessão parlamentar de sexta-feira foram as palmas estridentes e os sorrisos esfuziantes das bancadas parlamentares da maioria, a cada frase do PM negando os recebimentos. As palmas eram uma espécie de exorcismo dos demónios que assaltaram PSD e CDS  perante o pavor de verem cair o chefe,

Também o Presidente da República, apavorado com a ameaça de ficar sem governo, se apressou a elogiar a patética prestação parlamentar do primeiro-ministro, considerando boas as explicações dadas. Nem sequer as ouviu, disseram-lhe.: “A informação que me foi dada é que o primeiro-ministro respondeu a todas as questões que lhe foram colocadas e deu todos os esclarecimentos”, disse Cavaco Silva de visita à Figueira da Foz.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Assembleia da República, Comunicação e Política, Governo, Justiça, Política, Presidente da República, Sociedade, Sociologia dos Média com as etiquetas , , . ligação permanente.

4 respostas a A ópera-bufa em que se tornou o caso Passos-Tecnoforma

  1. Como prescrever o imprescritível diz:

    O criminoso continua á solta, e vai-se embora sem pagar nada ao fisco.

    IMPRESSIONATE, COMO ESTES CRIMINOSOS MANiPULAM TODA A SOCIEDADE PORTUGUESA,

    MUITO PREOCUPANTE. GRAVISSIMO,
    É O FUTRURO DA PATRIA QUE ESTÁ a ser posto EM CAUSA.

  2. ssdd diz:

    È tudo uma cabala.

    O homem trabalahou na tecnoforma á borla, lelleel.Aliás, nem sei se legalmente alguem pode estar numa empresa sem receber nada, efim Portugal das seitas maçonicas que controla e abafam tudo, fazendo os portugueses de idiotas chapados.

  3. cristof9 diz:

    Os fins da opereta foram conseguidos. PC perdeu a aura de impoluto.
    Pena que as opinoes variem de caso para caso =quando foi de Socrates quem agora pedia mostrar conta bancaria(vergonhoso), insugia-se contra cabala; quem agora fala de campanha animou os blogs até com varios pseudonimos na propaganda vil.
    O pós 25 abril degnerou em indignidades varias.

  4. Não leio as palavras do PR do mesmo modo que a Estrela, acho que se está a proteger de uma eventualidade qq no futuro – “afinal disseram-me mal”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s