Felizmente, o povo é sereno!

Costa e CavacoAntónio Costa nunca conseguirá agradecer ao Presidente a ajuda que deu à sua liderança na união do PS em torno da sua proposta de abrir o PS a acordos com o PCP e o Bloco de Esquerda para formar com eles uma maioria que sustente um governo alternativo ao governo do PSD-CDS.

Até ao discurso de Cavaco Silva, António Costa era chamado pelos comentadores dos jornais e das televisões de  traidor,  oportunista,  ambicioso, golpista,  irresponsável, sendo demonizado como poucos o foram na nossa democracia. Desde pessoas com formação académica, a políticos experientes e  jornalistas, todos sem apelo nem agravo  condenavam António Costa por se atrever a aliar-se à esquerda parlamentar e a ousar recusar um acordo à sua direita com os partidos que nos governaram até aqui.

E, no entanto, parece fácil perceber que para António Costa – líder do segundo partido mais votado em 4 de Outubro – chegar a primeiro-ministro, são necessárias  as seguintes condições:

 o governo liderado por Passos Coelho ser rejeitado no Parlamento e, em consequência dessa rejeição, ser derrubado;

António Costa ser indigitado pelo Presidente da República para formar governo;

O governo proposto por António Costa não ser rejeitado pela maioria absoluta dos deputados no Parlamento.

Será assim tão difícil perceber isto? Explico melhor: A coligação PSD-CDS ganhou as eleições de 4 de Outubro, ninguém nega esse facto. Mas, só por si, não basta ganhar eleições para formar governo, é preciso que o Parlamento não rejeite o governo e aprove o seu orçamento. Isto vale para qualquer partido ou coligação. Se não conseguir ser aprovado, o processo volta ao Presidente e este chama o líder do segundo partido mais votado, isto é António Costa, que, tal como o líder da coligação vencedora, terá de conseguir não ser rejeitado e ver aprovado o seu orçamento no Parlamento.

Não há aqui golpismos nem traições: se Costa for primeiro-ministro é porque satisfaz as condições legais e constitucionais: ser indigitado por Cavaco e conseguir que a maioria absoluta dos deputados aprove o orçamento do seu governo.

E sobre a “tradição” invocada pela direita e seus comentadores na eleição  de Ferro Rodrigues para a presidência do Parlamento, trata-se de uma eleição e não de uma nomeação. Os deputados votam por voto secreto e ganha quem tiver mais votos. Ferro ganhou. Sempre foi assim. Se imperasse a tradição não era preciso votação. Bastava o partido mais votado nomear alguém das suas fileiras. Como diria Vítor Gaspar: Qual é aqui a parte que a direita não compreende?

Os comentadores e jornalistas “caíram” agora em cima do Presidente. Muitos dizem o contrário do que diziam antes sobre a hipótese de um governo de esquerda.   Acalmaram o destempero verbal em relação a António Costa, mantendo embora uma visão apocalíptica sobre o cada vez mais provável governo liderado por ele.

Felizmente, como dizia o comandante Pinheiro de Azevedo, é só fumaça, o povo é sereno!

Esta entrada foi publicada em Assembleia da República, Governo, Jornalismo, Presidente da República com as etiquetas , . ligação permanente.

3 respostas a Felizmente, o povo é sereno!

  1. cristof9 diz:

    É pouco compreensivel para mim, as razões substantivas, porque o tiro ao cavaco é tão popular.
    Normalmente é uma pessoa muito formal, tem respeitado a constituição sem vacilar, o que deveria agradar aos arautos da sagrada lei; nada quando podem lá vai mais saraivada, agora a proposito dum discurso que os uniu!!

  2. Álvaro Costa diz:

    E quem diz que a múmia não mantém o Passos num governo de gestão até às próximas eleições?

  3. carlosalvares diz:

    É assim mesmo! Haja quem deite água na fervura. Os PaF -(Portugal ao fundo) são muito precipitados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s